Presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior
Presidente do Santa Cruz, Constantino JúniorFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

O Santa Cruz é uma equipe que sente como poucos o prejuízo de não disputar as duas primeiras divisões do futebol brasileiro. A exemplo do que ocorreu no ano passado, o time foi eliminado da Série C e viu a temporada se encerrar precocemente. Com o fim das competições nacionais em 2019, a Cobra Coral vê problemas financeiros se aprofundarem e o planejamento para o futuro ser comprometido. No entanto, no que depender do Tricolor, esse cenário está próximo do fim. Afinal, o Tricolor lidera uma luta dos clubes brasileiros para ampliar a Terceirona, garantindo um maior calendário de disputas.

Leia também:
Santa só deve voltar aos campos em outubro
Promessas da base do Santa são emprestados até o fim do ano
Charles volta ao Santa antes do previsto
Santa Cruz voltará aos campos na Copa Pernambuco


"A gente está se mobilizando com os outros clubes, com o Brusque/SC, o pessoal do Manaus, do Remo, e outros que estão aderindo. Teremos uma reunião em breve na CBF, que não é nem sobre isso, mas vamos aproveitar para que tratemos desse assunto", confirmou Constantino Júnior, presidente do Santa Cruz. "Não vamos pleitear, mas sim já chegar mostrando alguma solução apontada, no sentido de prolongar a competição e para que se premie uma regularidade. E isso traria um calendário mais humano, para gerar emprego por mais tempo. Vamos tentar sensibilizar a CBF, mostrando a viabilidade dessa forma de disputa", acrescentou.

Segundo o dirigente, há mais uma fórmula de disputa planejada. Além disso, a parceria com o DAZN facilitaria a empreitada. "O cenário ideal seria de 38 datas (em pontos corridos). Claro que seria preciso um estudo de mercado. Se não fosse possível, faríamos as 18 datas da primeira fase, depois um octogonal, com ida e volta, algo assim. No ano passado tentamos, mas a CBF alegou não tínhamos a transmissão de TV. Era um outro cenário, (o canal) Esporte Interativo estava saindo. Neste ano, é totalmente diferente. O DAZN entrou, foi bem. Eles tiveram sucesso e vamos trabalhar com eles em busca de uma solução", garantiu Tininho.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: