Pipico, atacante do Santa Cruz
Pipico, atacante do Santa CruzFoto: Rafael Melo/Santa Cruz

Com um jogador a menos durante praticamente todo o jogo, o Santa Cruz conseguiu segurar o empate em 0x0 diante do Central, neste domingo (16), no Lacerdão, pelo Campeonato Pernambucano 2020. Com o resultado, o Tricolor, invicto no torneio, permanece na liderança, com 13 pontos. A Patativa está em sétimo, com cinco. O próximo compromisso da Cobra Coral será na quarta (19), contra o Afogados, no Vianão, também pelo Estadual. Os caruaruenses jogam sexta (21), contra o Náutico, nos Aflitos, pela competição local.

Líder do Pernambucano e há 10 anos sem perder do Central jogando no Lacerdão, o Santa Cruz entrou como favorito no duelo. Prognóstico que mudou apenas quatro minutos depois de a bola começar a rolar. Esse foi o tempo em que o zagueiro Denilson errou na marcação, e fez falta no contra-ataque da Patativa. Como era o último homem de linha da defesa, ele recebeu o cartão vermelho.

Com a entrada de Célio na vaga de Patrick, o Santa Cruz criou seu “ferrolho” para segurar o ataque do Central. Os mandantes não eram tão criativos, jogando praticamente apenas pelo lado direito, com o lateral Polegar. Os erros consecutivos de passe da Patativa e a incapacidade de fazer triangulações no ataque facilitaram a vida da defesa do Tricolor. O Santa não conseguiu engatar contra-ataques perigosos, mas, aos poucos, foi compensando a desvantagem numérica com um pouco mais de organização tática do que o adversário.

Em dez minutos, o segundo tempo já teve mais emoção do que nos 45 do primeiro. O Central teve duas boas chances de marcar. Em ambas, Maycon Cleiton salvou o Santa Cruz. No lado coral, quem teve nos pés a chance de abrir o placar foi o atacante Pipico. A cobrança de falta do camisa 9 foi com categoria, mas acertou o travessão de Léo.

O Central diversificou um pouco mais suas jogadas ofensivas, insistiu também nos lances de bola aérea, mas nem de longe fez a pressão necessária para merecer sair do Lacerdão com os três pontos. Por ter uma peça a menos em campo, o Santa priorizou o posicionamento defensivo e soube esfriar o ritmo da partida nos momentos certos, chegando a criar boas chances em contra-ataques. Pela circunstâncias, o ponto conquistado em Caruaru saiu de bom tamanho para a Cobra Coral.

Ficha técnica

Central 0

Léo; Polegar, Allan Miguel, Janelson (Rangerson) e Wendel Nery; Janderson, Esdras, Fábio Neves (Bruninho) e Danilinho; Leandro Costa e Bambam (Robinho). Técnico: Evandro Guimarães

Santa Cruz 0

Maycon Cleiton; Toty, Denilson, William Alves e Fabiano; André, Paulinho, Didira (Junior); Mayco Félix (Jeremias), Patrick (Célio) e Pipico. Técnico: Itamar Schulle

Local: Lacerdão (Caruaru/PE)
Árbitro: Michelangelo Martins de Almeida Júnior (PE). Assistentes: Ricardo Bezerra Chianca e Bruno César Chaves Vieira (PE)
Cartões amarelos: Bambam, Allan Miguel (C); Didira, Junior (S)
Cartão vermelho: Denilson (S)
Público: 2.668 torcedores
Renda: R$ 68.400,00

veja também

comentários

comece o dia bem informado: