Carlos Gamarra, preparador físico do Santa Cruz
Carlos Gamarra, preparador físico do Santa CruzFoto: Divulgação

Sem entrar em campo desde o último dia 15 deste mês, quando emplacou um 2x1 sobre o Decisão Bonito, pela penúltima rodada do Campeonato Pernambucano, o elenco do Santa Cruz continua realizando os treinamentos programados pela comissão técnica em casa, na medida do possível, de acordo com a realidade de cada atleta. A novidade é que, de acordo com o preparador físico da equipe, Carlos Gamarra, o Tricolor - assim como outros clubes pernambucanos - terá alguns dias para encaminhar os treinamentos, em uma espécie de mini pré-temporada, com planejamento que deve ser remontado do zero. E assim, recondicionar seus atletas, antes do retorno das competições, suspensas como forma de evitar a propagação da Covid-19.

“Estamos esperando esse retorno, para fazermos uma avaliação nos atletas e vamos tentar fazer uma mini pré-temporada. Vamos ter alguns dias (de preparação) antes que recomece a competição. E aí, sim, será montado um planejamento novamente para que a gente recupere esse tempo perdido e coloque-os em condições de jogo o mais rápido possível. Tudo vai depender do tempo que ficarmos parados e do tempo que vamos ter para fazer esses treinamentos antes das competições”, indicou o preparador físico do clube, Carlos Gamarra, que terá a difícil missão, junto aos demais departamentos do clube, de fazer o elenco recuperar o ritmo deixado na ponta da tabela do Estadual, caso a competição não seja dada como cancelada nos próximos dias.

Leia também:
Santa Cruz suspende retorno antecipado de Danny, Célio e Paulinho
Santa busca alternativas para impulsionar novos associados em meio à paralisação
Santa Cruz coloca Arruda à disposição contra o coronavírus

Sobre o tempo de preparo prévio, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, destacou o cenário de incerteza ao afirmar que os clubes ainda não definiram um período de tempo específico para realizarem os treinamentos.  “Eles são quem decidirão quanto tempo precisam. Alguns clubes falam de cinco, outros em dez, vinte dias. Não existe consenso quanto a isso. Única unanimidade é que temos que concluir o Estadual, não importa o sacrifício. Só não concluiremos se for impossível”, afirmou o presidente da Federação, Evandro Carvalho.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: