Constantino Júnior, presidente do Santa Cruz
Constantino Júnior, presidente do Santa CruzFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Jogos paralisados, diminuição de receitas e, para alguns, a realidade já dá conta da necessidade de redução dos salários dos atletas, em meio à pandemia da Covid-19. Para as equipes que vão disputar a Série C 2020, então, e lidam com dificuldades financeiras ainda maiores, os clubes decidiram que todas as questões de férias, redução salarial e direito de imagem serão resolvidas individualmente, respeitando a realidade de cada equipe. Por outro lado, a Terceira Divisão ainda lida com a indefinição sobre o prazo mínimo para os atletas se condicionarem fisicamente após estabelecido o período de retorno das competições. Em entrevista exclusiva à Folha de Pernambuco, o presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, destacou que esse prazo vai depender de quanto tempo durar a paralisação dos jogos.

"Como a paralisação não tem prazo certo, eu preciso ouvir o meu fisiologista e os departamentos tão logo cheguem a um consenso. Mas não deve ser muito diferente do que foi estabelecido para Náutico e Sport (nas Séries A e B). É questão de entrar em um consenso, até porque se parar por um mês, por exemplo, é uma coisa. Se parar por 45 dias, é outra. Precisamos cuidar da saúde dos atletas, porque não adianta acelerar uma volta e correr o risco de o atleta se machucar. Então, o prazo vai depender", explicou o mandatário coral.

Leia também:
Com um mês de salários atrasados, Santa Cruz reforça pedido de ajuda
Derlis Alegre relata rotina difícil, mas diz estar ansioso para estrear pelo Santa
Santa Cruz anuncia adiamento do retorno do Departamento de Futebol

No cenário local, no entanto, ainda em meio a indefinição sobre o retorno do Campeonato Pernambucano, o presidente da Federação Pernambucana, Evandro Carvalho, disse que as equipes devem entrar em um consenso para estabelecer quantos dias precisão para que seus atletas recuperem a forma física. "Os clubes são quem vão decidir, não existe consenso quanto a isso. Eles que devem dizer quanto tempo precisam. Alguns falam em cinco dias, outros em dez, vinte. Até agora, não têm posição", indicou.

Na semana passada, um comunicado dos clubes que integram a Série B 2020 informou que as federações, confederações e entidades precisarão dar um período mínimo de 20 dias para o condicionamento físico dos atletas, entre o término da suspensão dos jogos e a realização de partidas oficiais.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: