Santa explica acordo com rival, mas torcida diverge sobre pacto

Para tentar evitar atrasos salariais em 2019, rivais dividiram premiação do Clássico das Emoções milionário (R$ 1,45 milhão bruto) pela Copa do Brasil. Vencedor ficou com 60%, enquanto o perdedor faturou 40%

Nota oficial do Santa CruzNota oficial do Santa Cruz - Foto: Santa Cruz/divulgação

 

O Santa Cruz comemorou a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil como um título. A volta olímpica dos jogadores no campo do estádio do Arruda, após eliminar o Náutico nos pênaltis, e a festa da torcida deram a sensação de alívio, mas nem tudo foi alegria para os tricolores. Após a divisão da premiação entre os rivais ser confirmada oficialmente, parte dos torcedores corais se revoltou com a notícia de que a cota acabou sendo repartida com os alvirrubros - 60% para o vencedor e 40% para o perdedor.

Leia também: 

Acordo inédito: Santa e Náutico dividem premiação milionária

Santa vence Náutico nos pênaltis e avança na Copa do Brasil 

Santa Cruz cumpre meta na Copa do Brasil e pode faturar mais 

Parte da torcida do Santa entendeu a decisão da diretoria por reconhecer os problemas financeiros dos dois clubes, mas o anúncio do pacto só após o clássico frustrou alguns tricolores, que se queixaram por que o fato não foi divulgado previamente. Nas redes sociais, os torcedores corais detonaram a postura da direção, que tentou amenizar a irritação.

“Não divulgamos isso antes porque houve um pedido da justiça, que não teria tempo para homologar o acordo. No ano passado sofremos imensas dificuldades por não ter cotas para manter os pagamentos dos atletas e funcionários em dia e na reta final quando mais precisávamos, não foi possível. Surgiu uma situação de diminuição de risco e tomamos a decisão”, explicou Frederico Dias, que é um dos membros do Núcleo de Gestão Administrativo Financeiro do clube, em sua rede social.

Comentários dos torcedores do Santa Cruz no Twitter 

"Torcedor tirando de onde não tem pra pagar ingresso e ser sócio, vibrando e chorando com esperança de um futuro melhor, no dia seguinte vem a realidade! Obrigado @tininhoscfc", ironizou Sandro Rick. "Estou muito arrependido de ter me associado, ter pago todas as mensalidades, ter gasto uma grana comprando camisa!", reclamou Anderson Leite. Já Carlos Dias ponderou a situação. "Coerente, os times contando com o recurso financeiro não podem apostar no all-in e correr o risco de comprometer o ano todo. O problema foi avisar apenas após o jogo". 

 

Veja também

Técnico Adilson Batista tem melhora e deve deixar UTI
Futebol

Técnico Adilson Batista tem melhora e deve deixar UTI

Jean projeta mais duas vitórias para Náutico se livrar do risco de queda
Futebol

Jean projeta mais duas vitórias para Náutico se livrar do risco de queda