A-A+

Santa pode repetir escalação, mas não descarta mudanças no setor ofensivo

Tricolor nunca manteve o time titular por três jogos seguidos e tem chance de fazer algo inédito no ano

Técnico do Santa, Leston JúniorTécnico do Santa, Leston Júnior - Foto: Daniel Lima/Cortesia

A preparação do Santa Cruz para a decisão contra o Fluminense pela Copa do Brasil contou com dois treinamentos fechados consecutivos. Às vésperas da partida, o técnico Leston Júnior abriu o treino, mas o mistério sobre a escalação foi mantido. Na entrevista coletiva, o treinador voltou a esconder o time titular, no entanto não descartou fazer de uma a duas alterações pontuais na equipe. Revelou até que as mudanças podem acontecer no setor ofensivo.

“Realmente vamos manter a base do nosso time, mas lembrando sempre que nós temos uma estratégia. Podemos fazer de uma a duas trocas que são permitidas de acordo com a caraterística do adversário. Eu sempre pautei isso. Uma equipe precisa ter um padrão, mas com flexibilidade para alterar algo de um jogo para o outro em função daquilo que você pensa e também em relação ao que o jogo pede. Então, procuramos trabalhar algumas alternativas nesses dias para a gente possa escolher a melhor delas. Obviamente a nossa estratégia passa mais pela parte da frente do time, no meio de campo e no ataque”, afirmou.

O comandante coral também não desconsiderou uma repetição da escalação pela terceira vez seguida. Algo que seria inédito na temporada, em 26 jogos. “É difícil repetir time por conta do número elevado de jogos no ano. A manutenção é importante para o aspecto tático, mas também é fundamental para a maturidade do time, que ganha lastro. Temos pensado e trabalhado algumas coisas, mas iremos manter a base do time”, declarou Leston.

A tendência é que o Santa entre em campo com Anderson; Marcos Martins, William Alves, João Victor e Carlos Renato; Ítalo Henrique, Charles e Allan Dias; Augusto, Pipico e Dudu. Os desfalques são o zagueiro Danny Morais e o lateral-esquerdo Bruno Ré, que seguem de molho no departamento médico do clube. O primeiro deles machucou novamente a coxa direita (lesão grau 2) e deve ficar mais três semanas fora de combate, enquanto o outro sofreu uma contusão na coxa esquerda, mas tem grandes chances de ser liberado para a transição física esta semana.

Santa Cruz e Fluminense se enfrentam na noite desta quinta-feira (25), no estádio do Arruda.

Leia também:
Razões para crer na classificação do Santa na Copa do Brasil
William Alves minimiza desfalque de Ganso e exalta qualidade do Flu

Veja também

Chamusca nega desconforto no clube e diz que não é momento de fazer cálculos para o G4
Futebol

Chamusca nega desconforto no clube e diz que não é momento de fazer cálculos para o G4

No Sport, Thiago Neves estava mais atrapalhando do que ajudando
Futebol

No Sport, Thiago Neves estava mais atrapalhando do que ajudando