Futebol

Santa reage no fim, mas fica apenas no 2x2 com a Jacuipense

Tricolor abriu o placar com Lucas Batatinha, sofreu tentos de Bambam e Thiaguinho, mas conseguiu evitar a derrota com o gol de Léo Gaúcho

Lances de Santa Cruz x JacuipenseLances de Santa Cruz x Jacuipense - Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Leia também

• Liberado pelo BID, Roberto Fernandes fará reestreia contra a Jacuipense

• Ainda na busca por pontos e gols, Santa recebe Jacuipense na estreia de Roberto Fernandes

O Santa Cruz entrou em campo para acabar com dois jejuns no Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro 2021: o de gols e o de vitórias. Só obteve êxito no primeiro. Diante da Jacuipense, no Arruda, nesta segunda (21), o Tricolor ficou no 2x2. Duelo que marcou a estreia do técnico Roberto Fernandes no comando da Cobra Coral. Com o resultado, os pernambucanos seguem em nono na chave, com dois pontos. 

Os únicos times que ainda não venceram no Grupo A da Série C se encontraram no Arruda. Logo nos primeiros minutos, foi possível ver alguns dos motivos de os clubes estarem na parte de baixo da tabela. Um deles era a finalização. O Santa Cruz ainda não tinha marcado no torneio. A Jacuipense só tinha um gol. Os piores ataques da chave mostraram na prática suas deficiências. 

No lado do Santa Cruz, a disposição era maior do que a técnica. Aos trancos e barrancos, o Tricolor tentava chegar à área dos visitantes, mas não encontrava uma assistência precisa ou uma finalização limpa. A maioria das tentativas era procurando Wallace Pernambucano, o estreante da noite. O centroavante teve duas oportunidades, ambas de cabeça, mas não acertou o alvo. 

Com Weriton pela direita, o Santa tentou exercer uma pressão, mas a afobação era maior. Julinho, pela esquerda, não conseguia chegar com qualidade na linha de fundo. Em alguns lances, a impressão era de que faltava confiança na equipe. Ainda assim, a Cobra Coral foi superior na primeira etapa, embora repetindo deficiências que impediam a abertura do placar. Na Jacuipense, a melhor e única chance real de gol saiu dos pés de Bambam. O atacante recebeu ótimo passe de Jeremias e bateu rente ao poste de Jordan.

Julinho não voltou do intervalo. Foi substituído por Eduardo. Na frente, Madson entrou na vaga de Derley. Mudanças que o técnico Roberto Fernandes promoveu para deixar o Santa mais ofensivo, principalmente pelo lado esquerdo. Aos seis, o treinador foi premiado pela ideia nas alterações táticas. Madson recebeu ótimo lançamento de Breno Calixto e cruzou na medida para Lucas Batatinha acabar com o jejum de gols do Santa na Série C.

Bambam, o mesmo que perdeu uma chance incrível no primeiro tempo, não cometeu o mesmo erro no segundo. O Santa ainda comemorava o gol quando o atacante, após cruzamento de Gedeilson, se antecipou aos marcadores e estufou as redes, empatando o duelo.

Aos 22, Weriton tentou cortar um lançamento, mas furou a cabeçada. Erro que Thiaguinho não perdoou. O atacante da Jacuipense matou a bola no peito e bateu no alto para virar o jogo para os visitantes.

O empate do Santa veio pelo alto. Poderia ter sido com Wallace Pernambucano, mas o atacante, livre de marcação, mandou para fora. Coube então a Léo Gaúcho, aos 42, cabecear firme e evitar a derrota do Tricolor.

Como assinar o DAZN

O DAZN, maior serviço de streaming esportivo do mundo, apresenta o melhor das competições esportivas nacionais e internacionais por uma assinatura mensal pelo custo de R$ 19,90. Para quem já é assinante da basta acessar o site ou o app da plataforma. Para quem ainda não tem conta, o serviço disponibiliza 30 dias grátis, bastando clicar neste link para se cadastrar. Você pode acompanhar os eventos pelo computador, no celular, tablet ou até no console do videogame.   

Ficha técnica

Santa Cruz 2
Jordan; Weriton, Breno Calixto, William Alves e Julinho (Eduardo); Derley (Madson), Vitinho (Karl) e Chiquinho; França (Frank), Lucas Batatinha (Léo Gaúcho) e Wallace Pernambucano. Técnico: Roberto Fernandes.

Jacuipense 2
Vitor; Gedeilson, Railon, Tiago Alves e Vicente; Charles, Luis Fernando (Kanu), Peixoto (Josa) e Jeremias; Thiaguinho (Renato) e Bambam (Giovanny). Técnico: Jonílson Veloso.

Estádio: Arruda (Recife/PE)
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima (PR). Assistentes: Heitor Alex Eurich e Andrey Luiz de Freitas (PR)
Gols: Lucas Batatinha (aos 6 do 2ºT), Bambam (aos 9 do 2ºT), Thiaguinho (aos 22 do 2ºT) e Léo Gaúcho (aos 42 do 2ºT)
Cartões amarelos: Vitinho, Derley (S); Vicente, Jonilson, Peixoto, Thiaguinho (J)

Veja também

Simone Biles deixa disputa por equipes na ginástica feminina
Olimpíadas

Simone Biles deixa disputa por equipes na ginástica feminina

Com Scheffer, Brasil vai à final do revezamento 4x200m livre na natação
Jogos Olímpicos

Com Scheffer, Brasil vai à final do revezamento 4x200m livre na natação