Santa reencontra Givanildo, "Rei do Acesso e dos Estaduais"

Pernambucano Givanildo Oliveira, de 69 anos de idade, acumula 19 passagens no futebol do Estado e sofre pressão no Remo/PA após conquistar o título do Campeonato Paraense

Aos 69 anos, Givanildo Oliveira acumula 19 trabalhos em PernambucoAos 69 anos, Givanildo Oliveira acumula 19 trabalhos em Pernambuco - Foto: Flávio Japa/Arquivo Folha

 

Campeão paraense pelo Remo/PA este ano sobre o rival Paysandu/PA, o técnico Givanildo Oliveira reencontra o Santa Cruz, clube no qual já dirigiu seis vezes em sua longeva carreira. A última passagem no Arruda foi recente, mas sem sucesso. Ele pegou o Tricolor na 12ª rodada da Série B do ano passado, dirigiu o time em 11 jogos - duas vitórias, três empates e seis derrotas (aproveitamento de 27,27%) -, mas acabou demitido após uma sequência negativa que deixou a Cobra Coral na zona de rebaixamento.
A presença do olindense Giva, de 69 anos de idade, no futebol pernambucano é recorrente. Ao todo, foram 19 trabalhos desde que pendurou as chuteiras aos 35 anos. Como jogador, ele marcou carreira como volante do Santa e do Sport. Já no posto de treinador, ganhou a alcunha de “Rei do Acesso e dos Estaduais”. São cinco subidas de divisão, da Série B para a elite, uma delas com o Santa Cruz em 2005, além de repetir o feito sob o comando dos rubro-negros, no ano de 2006, e 17 campeonatos estaduais, sendo quatro pelo Leão (1991,1992, 1994 e 2010) e um pela Cobra Coral (2005).
No Estado, o técnico acumula 19 passagens - seis tanto no Sport como no Santa, cinco no Náutico e duas pelo Central. No Pará, Givanildo Oliveira levantou sete taças, cinco delas pelo Paysandu/PA e duas defendendo o Remo/PA. Depois de ter conquistado o Campeonato Paraense, o Leão Azul não engrenou na Série C do Brasileiro, ocupando a 8ª posição na tabela de classificação. Em três rodadas disputadas até agora, duas derrotas e uma vitória.

Leia também: 

Givanildo não resiste à sequência negativa e é demitido no Santa 

"Se deixarem, eu vou até o final", diz Givanildo 

Givanildo Oliveira não se sente pressionado no Santa Cruz 

 

Veja também

Comitê Olímpico Francês cita condições "extremamente difíceis" para atletas que não se vacinarem
Olimpíadas

Comitê Olímpico Francês cita condições "extremamente difíceis" para atletas que não se vacinarem

Free Fire: veja a classificação da LBFF 4 após a primeira semana
Tecnologia e Games

Free Fire: veja a classificação da LBFF 4 após a primeira semana