Santa sente ausência da torcida mesmo invicto como mandante

Apesar de ainda não passar confiança, Santa Cruz vem se esforçando para trazer a torcida de volta ao estádio. Tricolores andam em dívida com clube, que ainda não perdeu atuando como mandante

Torcida do Santa Cruz Torcida do Santa Cruz  - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Já passou da hora da torcida tricolor chegar junto. O apoio vindo das arquibancadas é fundamental para o Santa Cruz defender a invencibilidade como mandante na temporada 2018. Em dez confrontos na capital pernambucana, um retrospecto com cinco vitórias e cinco empates (aproveitamento de 66.66%). Após uma maratona de três jogos seguidos fora de casa - um pela Copa do Nordeste e dois pelo Campeonato Brasileiro da Série C, respectivamente -, o Tricolor tem de fazer o dever de casa na sequência de duas partidas consecutivas no estádio do Arruda.

A série de duelos em casa é decisiva. Primeiro um jogo de seis pontos contra o Botafogo/PB, sábado (19), às 19h, pela sexta rodada da Terceira Divisão, e três dias depois a partida de volta do mata-mata pelas quartas de final da Copa do Nordeste, diante do ABC/RN, terça-feira (22), às 19h.

O técnico PC Gusmão fez um apelo à torcida: pede maior presença da torcida e, consequentemente, mais incentivo. “Mesmo com a dificuldade e a desconfiança, nossa paixão tem que ser movida. A torcida do Santa Cruz tem essa característica. É difícil para o adversário jogar num Arruda lotado. Os torcedores estão juntos da gente e temos respeito por eles. Precisamos desse apoio e dessa confiança para buscarmos essa retomada juntos e fazer o nosso dever de casa", convocou o treinador.

Assim como o comandante, o elenco também espera ver o Arruda cheio. “A torcida tem que cobrar mesmo. Imagina o nosso estádio com 20, 30 mil pessoas? Esperamos a presença dos torcedores nos próximos compromissos dentro de casa para que possamos dar sequência ao trabalho", declarou o goleiro Tiago Machowski.

O volante Charles acredita que o torcedor se animou com a vitória de virada sobre o Globo/RN por 2x1, em Ceará-Mirim, no Rio Grande do Norte, pela quinta rodada da Série C. "Essa vitória anima bastante a torcida. Quero pedir para que eles (torcedores) compareçam nos dois próximos jogos em casa. A gente precisa dessa ajuda neste momento e pode ter certeza que vamos corresponder dentro de campo”, comentou.

Desde o ano passado, o retrato é de um Arruda quase vazio. Este ano, por exemplo, a maior presença da torcida coral foi na Arena de Pernambuco, onde o Santa Cruz empatou sem gols com o ABC/RN, pela terceira rodada do Brasileiro, no dia 28 de abril. Na ocasião, 8.550 torcedores estiverem presentes. A média de público pagante do clube é de apenas 3.924 pessoas por partida. Nos dez jogos como mandante, sendo nove deles no Arruda, um total de 39.241 espectadores.

Com rendas irrisórias, o presidente Constantino Júnior lamenta a falta de receita de bilheteria, mas torce por públicos expressivos. “A torcida está ressentida desde a temporada passada. Mas outros fatores também afastam os torcedores, como crise e violência. Cada aspecto tem uma relevância. Apesar das dificuldades, esperamos que os torcedores abracem o time. Os tricolores são inteligentes e sabemos que quando é preciso eles chegam junto”, declarou o mandatário, revelando ainda que o clube vai fazer promoção de ingressos para os jogos seguidos no Arruda. “Vamos sacudir a torcida, estamos montando uma estratégia para operação das duas próximas partidas em casa”, pontuou.

Alívio
Além de ser o único invicto do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C e de volta ao G4, o Santa reencontrou o caminho da vitória na competição após duas rodadas e subiu para a 3ª posição, com nove pontos (dois triunfos e três empates em cinco duelos). Ainda por cima, encerrou o jejum de três jogos sem marcar. Enfim, o técnico Paulo César Gusmão venceu a sua primeira partida no comando. Na sequência recente de confrontos como visitante, o Tricolor perdeu para o ABC/RN por 1x0, no Frasqueirão, em Natal, pelo jogo de ida da Copa do Nordeste, empatou sem gols com o Remo/PA, no Mangueirão, em Belém, e derrotou o Globo/RN por 2x1, em Ceará-Mirim, no Rio Grande do Norte, respectivamente.

Públicos e rendas do Santa Cruz em 2018:

Campeonato Pernambuco
18/01 (quinta-feira) - Santa Cruz 1x1 Vitória (4.292; R$ 24.317,96)
Local: Arruda

25/01 (quinta-feira) - Santa Cruz 1x1 Central (4.035; R$ 13.779,25)
Local: Arruda

17/02 (sábado) - Santa Cruz 0x0 Náutico (6.015; R$ 41.410,85)
Local: Arruda

25/02 (domingo) - Santa Cruz 0x0 Pesqueira (4.090; R$ 11.810,06)
Local: Arruda

04/03 (domingo) - Santa Cruz 3x2 Belo Jardim (3.563; R$ 11.464,89)
Local: Arruda

Copa do Nordeste
06/02 (terça-feira) - Santa Cruz 3x0 Treze/PB (portões fechados, - R$ 8.914,70)
Local: Arruda

20/02 (terça-feira) - Santa Cruz 2x1 CRB/AL (3.015; R$ 3.433,76)
Local: Arruda

28/03 (quarta-feira) - Santa Cruz 4x1 Confiança/SE (1.683; R$ 6.860)
Local: Arruda

Campeonato Brasileiro da Série C
22/04 (domingo) - Santa Cruz 3x1 Atlético/AC (3.998; R$ 10.990,70)
Local: Arruda

28/04 (sábado) - Santa Cruz 0x0 ABC/RN (8.550; R$ 80.633,70)
Local: Arena de Pernambuco

Total: 39.241

Média de público pagante: 3.924 torcedores por partida

Retrospecto como mandante: cinco vitórias e cinco empates (aproveitamento de 66.66%)

Veja também

Mercedes melhorou, mas Hamilton ainda vê Red Bull de Verstappen mais rápida
F1

Mercedes melhorou, mas Hamilton ainda vê Red Bull de Verstappen mais rápida

Bragantino vence Ponte Preta e alcança melhor campanha do Paulistão
Futebol

Bragantino vence Ponte Preta e alcança melhor campanha do Paulistão