Santa sobe teto salarial e tem negociação adiantada com técnico

Executivo de futebol Luciano Sorriso revela que o Santa Cruz espera o "sim" do treinador e confessa que o clube teve que aumentar o patamar financeiro para tentar fechar com o nome

Luciano Sorriso, executivo de futebol do Santa CruzLuciano Sorriso, executivo de futebol do Santa Cruz - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

 

Na reapresentação do elenco, na tarde desta segunda-feira (20), no estádio do Arruda, o executivo de futebol do Santa Cruz, Luciano Sorriso, concedeu entrevista coletiva. Ele comentou sobre a busca pelo técnico, após a demissão de Leston Júnior na madrugada do último domingo, mas não deu prazo para o anúncio oficial. O gerente remunerado tricolor confessou que o clube negocia com apenas um nome

“Temos uma conversa evoluída. Algumas coisas andaram mais após uma nova reunião. Pela manhã, estava tudo muito escuro. Do início para o fim da tarde, a situação clareou mais. Só temos o foco em um (técnico) agora. Entramos um pouquinho pesado nisso, mas não depende só da gente. Não estamos medindo esforços. Agora falta o "sim" dele”, declarou o diretor.

O dirigente tricolor revelou que o Santa ultrapassou o teto salarial para concretizar o negócio. A expectativa é que o novo treinador seja oficializado nas próximas horas ou até a próxima terça-feira (21).

“Queremos nas próximas horas ou amanhã, anunciar. Já saímos do nosso patamar financeiro dentro do que achamos que seria viável e queremos fazer com que o novo treinador assuma a responsabilidade. Não necessariamente precisa ter um nome de peso. Mas aumentamos a questão financeira para que a gente brigue com outros clubes. Para aumentar o lastro, temos de subir o valor, mas necessariamente não seria um cara consagrado, cheio de títulos. Não vai ser um cara assim”, disse o executivo de futebol Luciano Sorriso.

Segundo o dirigente tricolor, o clube procurou Lisca, ex-Ceará e Náutico, e Roberto Fonseca, que estava no Londrina/PR. Ambos recusaram a proposta do Tricolor.

“Eu já dei uma entrevista pontuando alguns nomes que entramos em contato. Esse negócio de plano A, B ou C usamos para despistar algumas coisas. Fomos sondar, analisar perfis, saber se tinha perspectiva de assumir um time de Série C, com as nossas dificuldades”, pontuou Sorriso.

 

Veja também

Acidente aéreo mata piloto, presidente e quatro jogadores do Palmas
Tragédia

Acidente aéreo mata piloto, presidente e quatro jogadores do Palmas

Sport e Bahia fazem clássico nordestino de olho em se distanciar do Z4
Futebol

Sport e Bahia fazem clássico nordestino de olho em se distanciar do Z4