Futebol

Santos terá que jogar com portões fechados após confusão em clássico

Torcedores jogaram bombas no gramado em derrota para o Corinthians

Santos terá que jogar de portões fechados na sequência do BrasileiroSantos terá que jogar de portões fechados na sequência do Brasileiro - Foto: Ivan Storti/Santos FC

Um dia após ser derrotado por 2 a 0 pelo Corinthians na Vila Belmiro em partida que foi interrompida aos 44 minutos do segundo tempo, quando parte da torcida da equipe da casa jogou bombas e sinalizadores no gramado, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz, acatou o pedido da procuradoria da entidade e determinou, na tarde desta quinta-feira (22), que os jogos disputados na casa do Peixe tenham portões fechados.

Segundo nota emitida pelo STJD, “o primeiro dia da punição será no domingo [25], quando o Santos vai enfrentar o Flamengo com portões fechados pelo Campeonato Brasileiro masculino e feminino”. A decisão do tribunal tem validade de 30 dias, até o julgamento do caso na primeira instância do STJD. Neste período, o Santos também não poderá ter torcida nos jogos em que for visitante.

A confusão, que teve início dentro da Vila Belmiro, se espalhou para os arredores do estádio. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, alguns torcedores, que ficaram descontentes com o resultado do jogo, “realizaram depredações do lado de fora do estádio, após o encerramento da partida”. Com isso, policiais tiveram que agir para dispersar a multidão.

Segundo a força de segurança, “ninguém ficou ferido e o caso é investigado pela Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva [Drade], que instaurou inquérito policial para apurar os fatos”.

Veja também

Equipe de Rayssa Leal faz pressão para mãe da skatista dormir com ela na Vila Olímpica
Olimpíadas

Equipe de Rayssa Leal faz pressão para mãe da skatista dormir com ela na Vila Olímpica

Haas confirma saída de Magnussen no fim da atual temporada da Fórmula 1
Fórmula 1

Haas confirma saída de Magnussen no fim da atual temporada da Fórmula 1

Newsletter