A-A+

Schülle reconhece esforço de presidente por novas contratações

Treinador irá improvisar zagueiro Feliphe Gabriel na lateral-esquerda na estreia no Pernambucano

Itamar Schulle, técnico do Santa CruzItamar Schulle, técnico do Santa Cruz - Foto: Leo Malafaia/Folha de Pernambuco

O técnico Itamar Schülle comandou nesta sexta-feira o último treino do Santa Cruz antes da estreia no Campeonato Pernambucano, diante do Petrolina, neste sábado (18). Após a atividade, o comandante tricolor falou na coletiva pré-jogo sobre o primeiro adversário na temporada e os percalços na montagem do elenco.

Leia também:

Sem Tiago Cardoso e Tinga, Schülle desenha Santa para estreia

Entre lendas e realidades, "midiáticos" pautam Santa 

“Respeitamos o Petrolina, uma equipe rápida, com jogadores experientes. Fizeram dois jogos consistentes contra a Juazeirense/BA. Mas temos que estar preocupados com o nosso. O Santa Cruz corre por fora, com humildade e trabalho. Lembrando que o principal objetivo é subir para a Série C. A diferença para os adversários é notória. Oferecemos 'x' a um atleta, nossos concorrentes chegam com dez, 12 vezes mais", disse.

Sem esconder o descontentamento pela demora de novos reforços, Schülle reconhece o esforço do presidente Constantino Júnior. "Estamos sabendo que o Santa Cruz está em evolução. Não é novidade que precisamos de alguns reforços. Qualquer coisa que pode acontecer, temos que improvisar. Conversei demoradamente com o presidente, que está lutando muito", ressaltou. Ele ainda afirmou que é preciso do apoio do torcedor para passar por cima das dificuldades. “Não adianta agora ficar pensando no que não temos. Tenho que estar alegre com os soldados valentes que nós temos. Contamos com a força do nosso torcedor, precisamos do apoio deles”, completou.

O treinador apontou as variações táticas praticadas em caso de imprevistos, como o caso de Fabiano, que não foi regularizado a tempo para jogar contra o Petrolina e o zagueiro Feliphe Gabriel será improvisado no seu lugar. “O importante é o treinamento. Fizemos amistoso e treinos com essa formação, que imaginamos colocar. O que não posso é colocar uma coisa que não treinamos. Testamos variações, preparados para o caso de perder alguém”, falou. 

Veja também

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022
Futebol

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil
Futebol

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil