POLÊMICO

"Se eu fizer gol vai ter provocação sim", Everton Felipe, sobre o clássico

Meia leonino disse que suas brincadeiras com os rivais fazem parte do futebol e que ele não procura ofender o lado adversário

Everton Felipe está empenhado em ajudar o Leão a evitar a quedaEverton Felipe está empenhado em ajudar o Leão a evitar a queda - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Microfone na mão de Everton Felipe é sinônimo de declarações polêmicas e sinceras. Com apenas 19 anos, o meia do Sport esbanja personalidade ao falar sobre os rivais, quase sempre os provocando. O alvo preferido é o Santa Cruz, a quem o atleta faz questão de lembrar a queda para a Série B. Às vésperas do Clássico das Multidões, a pimenta já foi colocada desde o começo da semana pelo rubro-negro.

Do lado do Arruda, os experientes Elicarlos e Júlio César preferiram não devolver o que foi falado pelo jovem leonino e adotaram o discurso do "deixa ele falar. Tudo será definido em campo". Na tarde desta quinta-feira (16), Everton Felipe concedeu entrevista coletiva no Centro de Treinamento José Médicis, em Paratibe. Confira os principais pontos.


COMEMORAÇÃO SE FIZER GOL
Desde segunda-feira (13) eu já estou vivendo esse jogo. Se eu fizer gol vai ter provocação sim, mas vocês só vão ver na hora se eu fizer gol. É melhor eles não deixaram (risos). Em nenhum momento eu quis me escalar como um personagem do clássico. Sport e Santa Cruz quem são os protagonistas. Sou um cara que brinco muito e vou continuar provocando, mas com o respeito que sempre tive.

CONSELHOS
Todo mundo, principalmente os mais velhos, fala para eu ter cuidado nas provocações. Mas eu já tenho 19 e sou responsável pelo que sai da minha e esse é o meu jeito. Brinco, mas jamais ofendo. É algo que faz bem ao futebol.

DECLARAÇÕES DOS RIVAIS

Quando dizem "deixa ele falar que a gente vai jogar" eu só queria dizer que a gente também vai jogar. Eu gosto de brincar antes, mas tudo se decide dentro de campo. Se por acaso alguém vier dar porrada, pode dar que eu vou levar pra cima novamente. Não terei problema com isso.

MOLHO PARA O CLÁSSICO

Eu gostava muito de Carlinhos Bala porque ele brincava até pior que eu e dentro de campo não fugia. Era um cara que assumia a responsabilidade, assim como eu procuro fazer. Então, clássico é isso. Essa provocação faz parte.

E SE O SPORT PERDER....?
Passei ano inteiro tirando onda e tenho que aguentar. Se um resultado negativo acontecer, o que acho muito difícil, eu tenho é que baixar a cabeça e aguentar a onda. Gosto de brincar e tenho que aceitar também. Tenho plena consciência disso.

Veja também

Flamengo sonda agente de Hulk e entra na briga com gringos e Atlético-MG
Futebol

Flamengo sonda agente de Hulk e entra na briga com gringos e Atlético-MG

Atlético-MG faz acordo e pagará R$ 4,3 milhões a Robinho em 35 parcelas
Futebol

Atlético-MG faz acordo e pagará R$ 4,3 milhões a Robinho em 35 parcelas