“Se não estão gostando do meu trabalho, podem me mandar embora”, desabafa Maylson

Volante mostrou irritação após ser substituído por Jefferson Renan e soltou o verbo

Meia é um dos desfalques do NáuticoMeia é um dos desfalques do Náutico - Foto: Anderson Stevens

O volante Maylson soltou o verbo após a derrota do Náutico por 2x0, contra o Campinense, no Amigão, pela terceira rodada do Grupo A da Copa do Nordeste. Substituído por Jefferson Renan no segundo tempo, o atleta deixou o campo inconformado.

Após o apito final, em entrevista à Rádio Jornal, o atleta reclamou de que teriam pessoas que gostariam de sua saída do clube. “Quero mandar um recado para as pessoas da comissão (técnica): se elas não estão gostando do meu trabalho, podem me mandar embora", disse o jogador.

Questionado sobre os comentários do volante, o técnico Dado Cavalcanti preferiu não opinar. “Não tem como fazer julgamento, nem avaliações. Sei que depois de um jogo como esse, a cabeça fica meio quente e você pode sair um pouco de si. Mas não vi (entrevista) e não tenho como comentar”, limitou-se.

Essa não foi a primeira declaração polêmica de Maylson. Após uma derrota por 4x2 para o Goias, na Série B do Campeonato Brasileiro do ano passado, o atleta também polemizou. “Vergonhoso perder para um time desses, com todo respeito ao Goiás”, comentou.

Veja também

Sport tem acordo encaminhado com Corinthians para a contratação de Everaldo
Futebol

Sport tem acordo encaminhado com Corinthians para a contratação de Everaldo

Presidente do Barcelona defende Superliga, mas pede diálogo
Futebol Internacional

Presidente do Barcelona defende Superliga, mas pede diálogo