Seleção deve jogar em situação que não agrada Tite

A previsão é de que os termômetros possam chegar a -5ºC, com sensação térmica ainda mais baixa

Tite e Casemiro em treino no palco da final da Copa do MundoTite e Casemiro em treino no palco da final da Copa do Mundo - Foto: AFP/Kirill KUDRYAVTSEV

A manhã de sexta-feira (23) em Moscou teve neve em intensidade moderada. E a tendência é a de que a situação siga até de noite, quando a Seleção Brasileira enfrenta a Rússia, às 19h locais (13h de Brasília), no estádio Lujniki. É isso o que apontam os principais institutos de meteorologia do país.

Como a temperatura na capital neste momento está variando entre -1ºC e 1ºC não está havendo acúmulo de neve. Ainda assim, a tendência é de um gramado bem mais escorregadio.

Atuar sob neve é uma possibilidade que não agrada ao técnico Tite, como ele mesmo declarou em entrevista coletiva na quinta-feira (22).

"Lá no Sul já treinei com neve, mas não me lembro de ter jogado na neve. Vou torcer para que não neve", disse o técnico gaúcho.

O público que for ao Lujniki não deve sofrer com a neve caso ela persista. Isso porque a maior parte dos 81 mil assentos estão protegidos por uma cobertura.

A previsão é de que na hora do jogo os termômetros possam chegar a -5ºC, com uma sensação térmica ainda mais baixa.

São esperados cerca de 60 mil torcedores.

Leia também:
Com limitação, Tite corta dois de amistoso contra Rússia
Tite aposta em Douglas Costa e testa Coutinho centralizado 
Tite ensaia possível time, mas Seleção faz mistério

Veja também

Vinícius avalia evolução na carreira e diz que Náutico pensa em acesso
Futebol

Vinícius avalia evolução na carreira e diz que Náutico pensa em acesso

Com jogos no Santos Dumont, Brasileiro de Beach Soccer começa nesta quarta
Beach Soccer

Com jogos no Santos Dumont, Brasileiro de Beach Soccer começa nesta quarta