Seleção masculina de vôlei fará novos amistosos nos EUA

Após dois jogos no Brasil, com duas vitórias, time de Renan Dal Zotto visitará os adversários em Chicago

Seleção em Manaus, no amistoso contra os norte-americanosSeleção em Manaus, no amistoso contra os norte-americanos - Foto: Michael Dantas/MPIX/CBV

O Brasil recebeu os Estados Unidos para dois amistosos preparatórios para a Copa dos Campeões, um em São Paulo e outro em Manaus. Agora, a seleção brasileira masculina de vôlei está nos Estados Unidos, em Chicago, onde vai disputar outras duas partidas. O primeiro duelo será nesta sexta-feira (18), às 21h30 (horário de Brasília). A seleção brasileira viajou com os levantadores Bruninho e Murilo Radke; os opostos Renan e Rafael Araújo; os centrais Lucão, Maurício Souza, Otávio e Isac; os ponteiros Lucarelli, Maurício Borges, Lucas Lóh e João Rafael; e os líberos Tiago Brendle e Thales.

Para o técnico Renan Dal Zotto, esta será mais uma oportunidade de a seleção ganhar cada vez mais entrosamento e ritmo de jogo, com um detalhe a mais. “Essa série de amistosos é muito importante na nossa preparação. Vamos ter a seleção dos Estados Unidos como adversário na Copa dos Campeões e toda partida é um ganho a mais para o Brasil. Desta vez, jogando na casa deles, colocamos os jogadores mais jovens em uma situação diferente da que enfrentamos em casa. Vamos ter torcida contra e isso dá uma atmosfera distinta ao confronto”, explicou.

Em casa, a seleção brasileira venceu os norte-americanos por 3 sets a 0 no primeiro confronto, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP), e por 3 sets a 2, no segundo encontro, na Arena Amadeu Teixeira, em Manaus (AM). A Copa dos Campeões, último compromisso da temporada, será de 12 a 17 de setembro, no Japão. O Brasil é o atual campeão, depois de ter conquistado o título em 2013.

Veja também

Sem vencer fora há mais de três meses, Sport também vive jejum contra Corinthians
Sport

Sem vencer fora há mais de três meses, Sport também vive jejum contra Corinthians

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial de Handebol
Handebol

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial