Esportes

Sem Casemiro e Fernandinho, Allan entrará contra o Paraguai

Fernandinho, 34, convive desde a semana passada com um problema no joelho direito. Já Casemiro está suspenso

Allan deve ganhar a vaga de Arthur entre os titularesAllan deve ganhar a vaga de Arthur entre os titulares - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Tite anunciou, logo após a vitória sobre o Peru, no último sábado (22), que Fernandinho seria o substituto do suspenso Casemiro nas quartas de final da Copa América, desde que ele reunisse boas condições de jogo.

Esse parâmetro não foi alcançado, segundo o treinador, e o titular contra o Paraguai, nesta quinta (27), na Arena do Grêmio, será outro.

"Quem vai jogar é o Allan. O Fernandinho está fora do jogo. Se nós jogarmos e vencermos, provavelmente ele estará pronto para o outro jogo. Eu disse que o Fernandinho jogaria estando em condições normais e naturais. Não está", explicou o comandante.

Leia também:
Gramado e pênaltis preocupam Brasil em novo duelo com Paraguai
Dinheiro, não futebol, justifica Qatar e Japão na Copa América
Copa América abre lote de ingressos, mas não cita quantidade


Fernandinho, 34, convive desde a semana passada com um problema no joelho direito. Ele não ficou nem no banco contra o Peru, mas trabalhou com o grupo nos dias subsequentes e alimentou a esperança de que pudesse atuar em Porto Alegre, algo que não se concretizou.

Assim, Tite colocará Allan, 28, como cabeça de área. Não era o plano no momento da convocação, já que o carioca era visto como um reserva para Arthur, não para Casemiro. Mas ele atuou como primeiro volante na última temporada do futebol italiano e voltará a exercer essa função.

"No Napoli, com o (Carlo) Ancelotti, ele faz essa função, forma uma dupla com o Hamsik. Ele faz um jogador mais posicional e deixa o Hamsik sair. O Hamsik está para o Napoli como o Arthur está para a seleção. Então, o Allan dá uma liberdade maior para o Arthur chegar", disse Tite.

Dessa forma, o técnico abrirá mão daquela que considera uma das melhores características de Allan, sua capacidade de transitar em velocidade entre a área de defesa e a de ataque. O jogador terá de se segurar para proteger a defesa, algo que o chefe o considera capaz de fazer.

Se ele tiver sucesso na tarefa, aumentarão as chances de o Brasil não ampliar um número curioso. Desde que Tite assumiu a seleção, em 2016, houve apenas duas derrotas, contra Argentina e Bélgica. Nas duas partidas, o time não contou com Casemiro.

"É o grande desafio de mudar essa estatística", sorriu Tite, que dispensou o mistério e confirmou seu time com a seguinte escalação para as quartas de final: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Allan, Arhtur e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Everton.

Veja também

Bia Haddad leva Brasil às semifinais de duplas no Aberto da AustráliaTênis

Bia Haddad leva Brasil às semifinais de duplas no Aberto da Austrália

'Ano de afirmação na minha carreira', fala Alanzinho sobre temporada com a camisa do SportSport

'Ano de afirmação na minha carreira', fala Alanzinho sobre temporada com a camisa do Sport