A-A+

Sem espaço, jovem piloto alemão deixará a Mercedes, em 2019

Piloto de testes da Mercedes, Pascal Wehrlein deixará a escuderia depois de seis anos integrando o programa de jovens

Pascal WehrleinPascal Wehrlein - Foto: Mark Thompson/AFP

O alemão Pascal Wehrlein, piloto de testes da Mercedes, deixará a escuderia no fim desta temporada, depois de seis anos integrando o programa de jovens, em meio a procura para conseguir um lugar no grid da Fórmula 1 em 2019.

A decisão foi divulgada por meio de comunicado e apontada como tendo sido tomada em conjunto.

Wehrlein já não conseguiu equipe para defender neste ano, após correr em pela Manor, em 2016, e pela Sauber, em 2017, esta última passagem, após ter sido apontado como possível substituto do compatriota Nico Rosberg, que se aposentou após ser campeão mundial.

Neste ano, além de dividir a função de piloto de testes das Mercedes com o britânico George Russell, o alemão também era titular da equipe que a montadora mantém no Campeonato Alemão de Turismo (DTM).

Leia também:
Raikkonen desbanca Hamilton e lidera 2º treino em Singapura
Após vencer em Monza, Hamilton quer disparar de vez na F1
'Adapto-me às decisões', diz Raikkonen sobre saída da Ferrari


Segundo o austríaco Toto Wolff, chefe da equipe, não foi possível encontrar um "cockpit competitivo" para Werhrlein na próxima temporada, por isso, foi tomada a decisão de encerrar o vínculo.

O piloto, por sua vez, afirmou que segue buscando "novos desafios e oportunidades" e que mantém conversas com algumas equipes. Até o momento, Toro Rosso, Sauber, Force India, Williams e Haas não fecharam as duplas para 2019.

Veja também

Regularizado, Jailson pode estrear pelo Náutico
Futebol

Regularizado, Jailson pode estrear pelo Náutico

Náutico x CRB poderá ter 2,5 mil pessoas nos Aflitos
Futebol

Náutico x CRB poderá ter 2,5 mil pessoas nos Aflitos