Sem rival Bardach, Joanna tem caminho livre no medley

Argentina fez o melhor tempo na classificatória dos 400 metros medley, mas não poderá nadar a final

Joanna Maranhão Joanna Maranhão  - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

O penúltimo dia do Troféu Maria Lenk – Campeonato Brasileiro de Natação, que está sendo realizado no Rio de Janeiro, terá duas pernambucanas disputando medalhas. Joanna Maranhão, da Unisanta/SP, que já faturou três ouros em provas individuais, tentará mais um título na sua distância preferida, os 400 metros medley, enquanto a jovem Clarissa Rodrigues, do Sesi/SP, está na final A dos 50 metros borboleta.

Joanna fez o segundo melhor tempo do medley na manhã desta sexta-feira. Os 4min51s54 da pernambucana ficaram atrás apenas do tempo da argentina Virgínia Bardach, do Minas Tênis/MG, que fez 4min48s55. Atual campeã sul-americana e principal adversária de Joanna nesta prova, Virgínia foi inscrita em observação nos 400 metros medley e, por isso, mesmo tendo a melhor marca das eliminatórias, não pode nadar a final. Dessa forma, o caminho está livre para a brasileira botar mais um ouro no peito neste Maria Lenk, já que as demais competidoras não representam uma ameaça real como Virgínia.

Já Clarissa, do Sesi/SP, fez o sexto tempo da etapa classificatória dos 50 metros borboleta, com 27s67. A mais rápida da prova foi Daynara de Paula, também do Sesi/SP, com 26s74. Thaís Fazekas, pernambucana que nada pelo Flamengo/RJ, foi 17ª, com 29s15, e ficou fora até da final B. As finais desta sexta-feira começarão mais tarde, às 19h, por causa da transmissão do Sportv.

Veja também

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial de Handebol
Handebol

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial

Juíza acata pedido e Jonatan Gómez tem vínculo encerrado com o Sport
Sport

Juíza acata pedido e Jonatan Gómez tem vínculo encerrado com o Sport