Sport

Sem vencer há seis jogos, atletas do Sport ressaltam importância do duelo com o Altos/PI

Volante Pedro Naressi e lateral-direito Ewerthon falaram sobre o compromisso válido pela Copa do Brasil

Ewerthon, lateral do SportEwerthon, lateral do Sport - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Seis jogos sem vencer e devendo uma boa atuação. Assim chega o Sport para o principal jogo do primeiro semestre da temporada. Nesta quarta-feira (2), o Leão encara o Altos/PI, pela primeira fase da Copa do Brasil, e apesar de jogar por dois resultados - empate e vitória -, o elenco rubro-negro sabe que precisa mostrar mais para não passar sustos no encontro deste meio de semana. 

Titular no compromisso do último domingo, contra o mesmo adversário desta quarta, o volante Pedro Naressi valorizou o fato do Leão não ter sofrido gols no encontro. Porém, espera que a equipe saiba aproveitar as oportunidades criadas para matar a partida. 

"A gente valorizou esse jogo sem tomar gols. Se conseguirmos repetir isso na quarta, sairemos com a classificação. Mas temos que aproveitar as chances que criamos, pois assim facilita nosso trabalho", enfatizou. 

Além da pressão por uma boa apresentação, o Sport vai entrar em campo carregando o peso de três eliminações consecutivas na primeira fase da Copa do Brasil. Remanescente do grupo que foi derrotado para a Juazeirense ano passado, o lateral-direito Ewerthon sabe da importância do jogo. 

"Ano passado eu estava aqui (no clube). Joguei a partida que fomos desclassificados. O jogo foi na metade do ano e foi falado até o final (do ano). Tenho noção do tamanho do jogo de quarta, falei um pouco do que passei aqui. Não só eu como Ronaldo, Mailson e Thyere. Estamos cientes da importância e vamos fazer de tudo para passar", relatou o prata da casa.

Veja também

Sem Bortoluzo e João Diogo, Santa terá mudanças no ataque
Futebol

Sem Bortoluzo e João Diogo, Santa terá mudanças no ataque

Condenado por estupro, Daniel Alves não poderá se aproximar da vítima por 9 anos e meio
justiça

Condenado por estupro, Daniel Alves não poderá se aproximar da vítima por 9 anos e meio