Situação desiste e oposição lança nova chapa no Sport

Com a retirada da candidatura de Augusto Carreras, Sport terá primeira eleição da história sem chapa da situação

Augusto CarrerasAugusto Carreras - Foto: Câmara Municipal do Recife

Fim do Campeonato Brasileiro e todo o foco na Praça da Bandeira se volta para as eleições do dia 18 de dezembro, que irá eleger o novo bloco político para comandar o Sport no biênio 2019/2020. Em crise com o rebaixamento para a Série B, os bastidores dessa disputa ficaram ainda mais quente após o anúncio de desistência da chapa de situação, batizada de "Sport de Todos" e encabeçada pelo ex-diretor de futebol Augusto Carreras.

Em nota, Carreras afirma que o objetivo é "pacificar o clube por conta da alta polarização política atual". Com a saída de Carreras, será a primeira vez na história do clube que a situação, atualmente liderada pelo presidente Arnaldo Barros, não colocará candidato ao pleito. E será a segunda vez que um candidato oposicionista sairá vencedor do pleito. Com a saída de Carreras, a disputa ficará apenas entre Milton Bivar e Eduardo Carvalho, ambos de oposição.

A primeira e até agora única vez até então que um oposicionista saiu vencedor de uma eleição na Ilha do Retiro aconteceu em 1986, quando o Homero Lacerda bateu o candidato apoiado pela situação, Wanderson Lacerda. A desistência de Carreras também afeta diretamente num assunto polêmica na Praça da Bandeira: a participação do Sport na Copa do Nordeste. Tanto Milton Bivar como Eduardo Carvalho já afirmaram que irão lutar pelo retorno do Leão ao torneio regional. Inclusive, já entraram em contato com a Liga do Nordeste para que isso seja feito o mais rápido possível. Porém, com tabela e formato já definidos para 2019, o Rubro-negro só deve retornar ao Nordestão em 2020, perdendo mais uma edição da competição.

Na tarde de terça-feira, a chapa “Uma Razão para Viver” realizou o seu lançamento oficial. Encabeçada pelo advogado Eduardo Carvalho, que tentará a cadeira maior do Executivo, tendo Bruno Lacerda como vice. Já Leonardo Coelho concorre ao Conselho Deliberativo, com Paula Guimarães, filha do ex-presidente Silvio Guimarães, pleiteando a vice-presidência do órgão.

Leia também:
Possível punição ao Ceará pode acabar beneficiando o Sport
Rebaixamento deixa futuro preocupante à vista no Sport 

Crítico ferrenho da atual gestão do clube, o candidato se mostrou preocupado com a transparência das finanças do Sport. Por isso, pede que uma auditoria seja feita. “Susto nós já estamos tendo desde o início do ano. Precisamos saber o tamanho desse susto que auditoria irá revelar. E deixo claro que não quero usar isso como desculpa de uma ‘herança maldita’ que muitos usam depois. A intenção é que o sócio saiba desde a situação exata desde o primeiro dia para depois ajudar”, explicou Eduardo.

Ex-vice-presidente jurídico da gestão Milton Bivar, em 2007 e 2008, Eduardo Carvalho descartou qualquer acordo para uma composição de chapa única. “Nós somos o único bloco de oposição dessa eleição. As outras chapas se confundem. Não existe possibilidade de composição”, afirmou Eduardo.

Veja também

Líder da Série B, Náutico recebe Vila Nova nos Aflitos nesta terça (15)
Futebol

Líder da Série B, Náutico recebe Vila Nova nos Aflitos nesta terça (15)

Em carta de renúncia, Milton Bivar fala em "missão cumprida", dois meses após reeleição
Sport

Em carta de renúncia, Milton Bivar fala em "missão cumprida", dois meses após reeleição