Sob muita emoção, Buffon se despede da Juventus

Aos 40 anos, o goleiro Gianluigi Buffon encerrou sua história na equipe com o hepta do Italiano, neste sábado (19)

Buffon se despede da torcida italianaBuffon se despede da torcida italiana - Foto: Marco Bertorello/AFP

Se a Juventus já tinha garantido o hepta do Italiano com antecedência, o último jogo do campeonato foi reservado para a emoção e as homenagens a Gianluigi Buffon, o maior goleiro da história do clube e um de seus grandes ídolos, que fez sua última partida após 17 anos em Turim.

A Juve venceu o Hellas Verona por 2x1, com gols de Rugani e Pianic no segundo tempo (Cerci diminuiu para o Verona), mas as arquibancadas vibraram mesmo com cânticos em homenagem ao goleiro de 40 anos, que ainda não decidiu se encerrará a carreira ou jogará por outros clubes.

O capitão foi substituído aos 17 minutos do segundo tempo, o que desencadeou o momento mais emotivo da partida. Ao deixar o gramado sob intensos aplausos, Buffon abraçou cada um de seus companheiros e foi beijado por eles, cumprimentou seus adversários e abandonou o campo de Turim pela última vez.

Leia também:
Buffon confirma jogo de despedida da Juve no sábado
Buffon completa 40 anos e ganha homenagem da Juventus

As câmeras da transmissão filmaram torcedores, entre idosos e crianças, chorando nas arquibancadas, atacados pela nostalgia. A família de Buffon, incluindo um de seus filhos, também chorou. Ao sentar no banco de reservas, o goleiro fechou os olhos e deu um longo suspiro. Em seu lugar entrou Carlo Pinsoglio, que alguns minutos depois tomou o gol de Cerci.

Buffon começou a ser festejado ainda no aquecimento, quando puxou a fila de entrada no gramado e foi ovacionado pela torcida no Allianz Stadium. Foram estendidas faixas com seu rosto e com inscrições como "herói imortal". O capitão cumprimentou a torcida pessoalmente e recebeu uma placa para marcar sua passagem pelo time.

O time jogou com a palavra "Un1co" inscrita no uniforme, em referência a ele.
Quando a Juventus alargou o placar no meio do segundo tempo, os torcedores intensificaram a frequência dos cantos por Buffon, e o goleiro agradeceu batendo palmas à torcida.

Defesas ele fez poucas, mas se envolveu em um lance controverso no qual derrubou um atacante do Verona. O juiz deixou o jogo seguir sem marcar pênalti. Antes da partida começar, jogadores que atuam com ele, como o argentino Paulo Dybala, também publicaram mensagens de carinho ao capitão.

Veja também

Conmebol defende Copa América e diz que torneio não foi feito 'às pressas'
Futebol

Conmebol defende Copa América e diz que torneio não foi feito 'às pressas'

Eriksen não teve Covid, nem foi vacinado, diz diretor da Inter de Milão
Futebol

Eriksen não teve Covid, nem foi vacinado, diz diretor da Inter de Milão