Futebol

Sport aguarda "análise criteriosa" para se pronunciar sobre nova liga do futebol brasileiro

Presidente do clube, Yuri Romão, participou de reunião com outros 22 dirigentes nesta terça-feira (3), em São Paulo

Yuri Romão, presidente do SportYuri Romão, presidente do Sport - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Nesta terça-feira (3), em São Paulo, foi realizado uma reunião que promete mudar o cenário do futebol nacional. Dirigentes de 23 times conversaram sobre a criação da Libra, a liga de futebol brasileiro, no intuito de organizar o principal campeonato do País. Entre os cartolas, esteve presente o presidente do Sport, Yuri Romão.

Da Série A, 18 clubes marcaram presença. As exceções foram Juventude e Cuiabá. Já da Segundona, participaram Cruzeiro, Guarani, Ponte Preta, Sport e Vasco. Do total oito assinaram um documento da proposta da Codajas Sports Kapital, que prevê a criação da liga: RB Bragantino, Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Santos e São Paulo, da Série A, além de Cruzeiro e Ponte Preta, da Série B

Em entrevista ao repórter Alessandro Matias, do canal 'Eu Pratico Sport TV', no YouTube, o presidente rubro-negro contou que só irá se pronunciar sobre o assunto, após receber um documento que foi para análise, e que o Sport ainda não teria conseguido ter acesso. 

"O Sport e nenhum clube da Série B tinha recebido o documento para análise. Ficaram de nos enviar, mas só depois de uma análise mais criteriosa e uma conversa com os clubes da Série B, visto que junto com o Guarani, o Sport os representa, iremos nos posicionar", explicou Romão. 

Uma nova reunião, esta com os 40 clubes das duas principais divisões do futebol nacional, está marcada para acontecer no próximo dia 12, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Nesta, modificações na proposta inicial devem ser apresentadas, e a tendência é que o martelo sobre a criação da nova liga seja batido.  

Entre as principais divergências, está a divisão dos recursos de TV. A proposta da Codajas prevê 40% de valores fixos, 30% variável por perfomance esportiva e 30% por audiência. O grupo do Forte Futebol - grupo de dez clubes emergentes e que conta com o Atlético/MG como embaixador - quer que a distribuição seja 50%-25%-25%. 

A Libra entraria em vigor em 2015. Isso porque, os contratos até 2024 já estão assinados. A CBF ficaria responsável pelos jogos da Seleção, Copa do Brasil e Copa do Nordeste.

Veja também

Sport: Soso vê "respostas coletivas" em empate com América-MG e reafirma compromisso com o acesso
Sport

Sport: Soso vê "respostas coletivas" em empate com América-MG e reafirma compromisso com o acesso

Retrô vence Juazeirense com gol nos acréscimos, e se classifica para a próxima fase Série D
Série D

Retrô vence Juazeirense com gol nos acréscimos, e se classifica para a próxima fase Série D

Newsletter