Sport e Agenor fecham acordo e goleiro deixa o clube

Contrato do goleiro iria até 2019, mas, sem espaço no Sport, Agenor fez acordo e não faz mais parte do elenco

Goleiro Agenor, em treino do SportGoleiro Agenor, em treino do Sport - Foto: Anderson Stevens

Sem ser utilizado e fora dos planos da diretoria, agora é oficial: o goleiro Agenor não faz mais parte do elenco do Sport. Treinando em separado, o arqueiro vinha negociando com os dirigentes da Praça da Bandeira para que fosse emprestado, mas sem abrir mão de valores. Porém, após muita conversa, o clube divulgou a rescisão amigável com o atleta nesta segunda-feira (23). Aos 28 anos, o goleiro tinha contrato até o final de 2019 e agora está livre para negociar com outra equipe.

Leia também:
Sport segue sem pontuar depois do 'recesso'
Sport: derrota merecida

Contratado pelo Sport em meados de 2016, quando Danilo Fernandes anunciou a sua saída para o Internacional, Agenor chegou com o “status” de substituto de Magrão, com um alto investimento feito pelos rubro-negros, que investiram cerca de R$ 1 milhão e ofereceram um salário de cerca de R$ 160 mil por mês e um contrato de três anos. Porém, em dois anos de Ilha do Retiro ele nunca conseguiu se firmar como titular, atuando em apenas 18 jogos pelo Leão.

A sua última grande chance aconteceu neste Brasileirão. Com uma lesão de Magrão no joelho às vésperas da estreia do Sport na competição, Agenor foi escolhido naturalmente pelo então técnico Nelsinho Baptista para estrear contra o América/MG. Com uma atuação ruim, Agenor falhou em dois dos três gols dos mineiros e acabou sacado do time para a entrada do jovem Mailson, de apenas 20 anos. Chateado, Agenor pediu para ser emprestado. Sem propostas, a diretoria leonina conseguiu apenas nesta segunda-feira (23) uma rescisão amigável com o arqueiro.

Veja também

Brasil se impõe e goleia Peru em noite de testes de Tite
Copa América

Brasil se impõe e goleia Peru em noite de testes de Tite

Triênio e remuneração dos gestores: Conselho do Náutico propõe mudanças no Estatuto
Futebol

Triênio e remuneração dos gestores: Conselho do Náutico propõe mudanças no Estatuto