Sport e Náutico tentam ascender no vôlei

Através de parcerias, clubes jogarão a Superliga C de 2019, que tem início no final do mês, com times masculinos e femininos

Time feminino de vôlei do SportTime feminino de vôlei do Sport - Foto: Divulgação

Pernambuco estará representado em mais uma temporada da Superliga C de vôlei. E, desta vez, com quatro equipes, duas masculinas e duas femininas. O Náutico, que foi o único representante do Estado em 2018, entre as mulheres, aumentou a participação e, agora, inscreveu também um time masculino, enquanto o Sport aparece como grande surpresa, depois de quase uma década sem disputar uma competição nacional da modalidade. A Superliga C acontece entre os próximos dias 28 de setembro e 11 de outubro e entre as novidades da temporada está o ginásio da Ilha do Retiro como palco para a disputa de um dos grupos do torneio feminino.

Este ano, a competição passa a se chamar Campeonato Brasileiro Interclubes - Superliga C, depois de parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC).

O torneio masculino será disputado por 17 times, divididos em três chaves. Os campeões de cada chave se classificam para a Superliga B, divisão de acesso para a categoria principal. O Sport está no Grupo A e faz sua estreia no próximo dia 28, contra o Paysandu (PA), no ginásio Newton de Faria, às 14h, em Anápolis, Goiás. Anápolis Vôlei (GO), Cidade Viva Vôlei/LRV (MT) e ACEO Barreiras (BA) completam a chave. O Náutico está no Grupo B, que terá os jogos sediados na cidade de Joinville (SC). A estreia do Timbu será contra o Olympico Club (MG), no ginásio Embraco, às 16h.

Leia também:
CBV divulga regulamento para a Superliga C de 2019
Superliga de vôlei 2019/2020 terá início em novembro
Jaqueline desmaia em entrevista ao vivo na Final da Superliga

Já a Superliga C feminina terá 12 clubes. Sport e Náutico estão no Grupo C, ao lado do Sada Vôlei (MG). Para não repetir a derrocada do ano passado, quando não conseguiu o acesso para a Superliga B, o time alvirrubro adotou novas estratégias. Participará de duas competições até o início do torneio nacional - a Liga Paraibana e o CAV (Centro Acadêmico de Vitória) -, que ajudarão na preparação. Para a Superliga C, o Timbu terá um elenco de 14 atletas, sendo sete do próprio clube e outras sete de uma parceria com a Uninta, um Centro Universitário da Paraíba. A estreia alvirrubra é no dia 7 de outubro, às 19h30, contra o Sada.

Pelo lado rubro-negro, o técnico Adalberto Nóbrega destacou que todas as atletas que vestem a camisa do Sport são jogadoras da Uninassau, parceira recém-chegada do Leão. Depois de nove anos sem ingressar em competições nacionais, a equipe hoje luta para dar início à consolidação do time de vôlei feminino no cenário brasileiro, embora a falta de apoio financeiro ainda seja um problema a ser enfrentado.

“A gente vem tentando superar essas dificuldades através de muito trabalho e do apoio que o clube dá em relação a material e estrutura”, pontua Nóbrega, que foi comandante do Sport quando o clube disputou a categoria principal da Superliga feminina, na edição 2010/2011. As leoninas estreiam no dia 8 de outubro, diante do Sada. No dia seguinte, encerram a participação contra o Náutico.

Veja também

Jair Ventura reconhece segundo tempo abaixo: 'Temos que buscar equilíbrio'
Sport

Jair Ventura reconhece segundo tempo abaixo: 'Temos que buscar equilíbrio'

Sport sofre, mas vence o Fluminense, na Ilha do Retiro
Campeonato Brasileiro

Série A: na Ilha, Sport sofre, mas vence o Fluminense, com gol de pênalti de Hernane Brocador