Campeonato Pernambucano

Sport e Santa protagonizam um clássico especial em vários aspectos

Hernane e Pipico são as principais armas de Sport e Santa Cruz, respectivamenteHernane e Pipico são as principais armas de Sport e Santa Cruz, respectivamente - Foto: Anderson Stevens (Sport) e Rafael Melo (Santa

Não haveria forma mais emblemática para o futebol pernambucano voltar à ativa como a que ocorrerá neste domingo (19), a partir das 16h, quatro meses após a paralisação provocada pela pandemia do novo coronavírus. Na data em que é celebrado o Dia Nacional do Futebol, o campeonato estadual retoma para a disputa da última e decisiva rodada da primeira fase, com cinco jogos. Um deles é nada menos do que o duelo mais tradicional da região, o Clássico das Multidões, protagonizado sem público por Sport e Santa Cruz pela primeira vez em 104 anos. O confronto opõe um Leão renovado em busca da classificação ao mata-mata e uma confortável Cobra Coral, já garantida nas semifinais, mas disposta a atrapalhar o caminho do rival, mandante desse embate especial e histórico.

O torcedor do Sport espera ver um time mais consistente em relação ao que vivia altos e baixos no primeiro trimestre. Para não depender dos demais resultados, o Leão entra em campo atrás da vitória para confirmar a classificação às quartas de final. A expectativa é que os rubro-negros vejam um time com mudanças. Apesar do suspense feito pelo técnico Daniel Paulista, somado ao fato de que a imprensa está impedida de acompanhar o dia a dia da equipe - por conta das medidas preventivas contra a Covid-19 -, ao menos cinco novidades podem figurar entre os 11 que iniciarão o clássico.

Na lateral direta, o recém-chegado Patric deve começar o jogo na vaga que era de Raul Prata. Com Adryelson suspenso e Rafael Thyere se recuperando de lesão no tornozelo, Chico ganha oportunidade no time principal. Ao lado do prata da casa, outro atleta contratado recentemente inicia a partida: Iago Maidana, que chegou por empréstimo do Atlético/MG. Apesar de ficar no banco contra o Ceará, no último jogo antes da paralisação, o zagueiro vive a expectativa de fazer sua estreia com a camisa do Sport. "Estrear com um clássico é sempre muito bom. É um ambiente diferente, ainda mais por se tratar de um jogo importante para nossa vida na competição. Agora é o momento de mostrar o nosso valor, e conto com o apoio dos meus companheiros, pois já estamos se entrosando muito bem", detalhou o defensor.

Do meio para frente, com a não utilização de Rithely - que negocia sua saída da Ilha -, João Igor fará companhia a William Farias na cabeça de área rubro-negra. Na armação, Jonatan Gomez sai na frente de Mugni para ser o responsável a municiar o ataque. Este setor, por sinal, pode ser o único sem mudanças para pegar o Santa Cruz. Daniel deve manter a linha de frente formada com Marquinhos, Hernane e Leandro Barcia. Para que o Sport saia com um resultado positivo de campo, os dois últimos precisarão aparecer no clássico. Ambos são os artilheiros do clube na temporada com quatro e três gols, respectivamente. 

O Santa Cruz, ao contrário, deve manter o time que vinha atuando antes da paralisação dos jogos. O próprio Itamar Schulle, inclusive, já disse ser inviável grandes mudanças na equipe no momento. No gol, até então, Maycon Cleiton segue incontestável. Danny Morais e William Alves devem formar a dupla de zaga - a menos vazada ao longo do campeonato, com apenas três gols sofridos.

Na lateral direita, Toty é o mais cotado, enquanto Fabiano deve assumir o posto na lateralesquerda. Na cabeça de área, André e Paulinho devem ser os acionados, com Didira trabalhando pelo meio. Na linha de ataque, Schulle deve alçar Jeremias, Pipico e Victor Rangel, mas também tem o paraguaio Derlis Alegre como opção. O atacante recém-chegado teve o seu nome publicado no Boletim Informativo Diário da CBF na última sexta-feira e está liberado para a partida. 

Mesmo não precisando do resultado, o Tricolor não pretende aliviar para os rubro-negros. Líder e capitão do time, o zagueiro Danny Morais, por exemplo, tem tratado o confronto também como decisivo, e fez questão de reforçar que a partida deve servir para marcar o reinício dos jogos com o pé direito para o Santa. 

“Para nós, independente do posicionamento deles na tabela, também é um jogo decisivo. A gente joga por um bom recomeço, na retomada dessas competições. Se a gente já está classificado, foi mérito nosso. É se ater ao que precisamos e ao que temos trabalhado para recomeçar com o pé direito. É um jogo muito importante para nós e vamos encarar da mesma maneira que encaramos no início do ano”.

Ficha técnica
Sport: Luan Polli; Patric, Iago Maidana, Chico e Sander; William Farias, João Igor e Jonatan Gomez; Marquinhos, Hernane e Leandro Barcia. Técnico: Daniel Paulista.

Santa Cruz: Maycon Cleiton; Danny Morais, William Alves e Fabiano (Célio Santos); André, Paulinho e Didira; Jeremias (Augusto Potiguar), Pipico e Victor Rangel. Técnico: Itamar Schulle.

Local: Ilha do Retiro (Recife)
Horário: 16h
Árbitro: Diego Fernando 
Assistentes: não foram divulgados até o fechamento desta matéria
Transmissão TV: Globo, SporTV e Premiere.

Veja também

Em meio a imbróglio envolvendo Dal Pozzo, Náutico recebe o CRB pela Segundona
Futebol

Em meio a imbróglio envolvendo Dal Pozzo, Náutico recebe o CRB pela Segundona

Primeira semana do Brasileiro expõe riscos da pandemia e gera preocupação
Futebol

Primeira semana do Brasileiro expõe riscos da pandemia e gera preocupação