Copa do Brasil

Sport joga bem, vence Atlético-MG, mas é eliminado da Copa do Brasil

Como perdeu confronto de ida por 2x0, em Belo Horizonte, Leão deu adeus ao mata-mata nacional

Barletta tenta cabeçada contra o Atlético-MGBarletta tenta cabeçada contra o Atlético-MG - Foto: Paulo Paiva/SCR

A classificação não veio. Mas após as duas derrotas seguidas na Série B, o torcedor do Sport parece ter recuperado qualquer tipo de confiança que pudesse ter sido perdida em relação ao elenco. Com grande atuação, o Rubro-negro venceu o Atlético-MG, por 1x0, na noite desta quarta-feira (22), pelo duelo de volta da Copa do Brasil. Como havia sido derrotado por 2x0 na ida, o Leão foi eliminado na terceira fase do mata-mata nacional. Agora, o time pernambucano muda suas atenções para a Copa do Nordeste. No domingo, também em São Lourenço da Mata, recebe o Fortaleza, pela semifinal da competição regional. 

Em meio à sequência de jogos, além do fato de ter terminado o duelo com o Avaí com dois a menos em campo, havia a expectativa que Mariano Soso pudesse escalar um time recheado de mudanças para encarar o Atlético-MG. Que nada. Com o time mineiro sem Hulk, o argentino optou por força máxima para o confronto e foi premiado com a escolha. 

Durante o primeiro tempo, o Sport mandou na partida durante os 47 minutos de bola rolando. Sem deixar o Atlético-MG impor seu tradicional futebol envolvente, praticado desde a chegada de Gabriel Milito, o Rubro-negro foi responsável pelas melhores oportunidades. Antes dos dez minutos, o Leão já tinha assustado em finalizações de Felipinho e Barletta. Aos 13, porém, contou com a sorte e acabou premiado. Após receber de Lucas Lima, Barletta foi para cima de Maurício Lemos e chutou. A batida desviou no pé do camisa 4 alvinegro e encobriu Everson. 

Ainda em desvantagem no agregado, o Sport aproveitou o bom momento e seguiu no ataque buscando ampliar o placar. Pedro Lima, duas vezes, desperdiçou ótimas oportunidades em chutes cruzados. Depois de grande jogada de Barletta, Romarinho também ficou no quase. Assim como Dalbert, acionado no lugar de Felipinho, machucado. O Galo, por sua vez, só veio assustar a meta de Caíque França, aos 30. Em rápida troca de passes, Scarpa bateu colocado à direita do gol leonino. 

Apoiado pela torcida, que sentia a entrega do time, o Leão voltou para a etapa complementar com a mesma rotatividade do começo do confronto. Ainda aos seis, Gustavo Coutinho recebeu de Dalbert e chutou ao lado do gol de Everson. Logo depois, Rômulo fez corte providencial para evitar que Barletta ficasse cara a cara com o arqueiro alvinegro. 

Na primeira escapada, o Atlético-MG chegou a deixar tudo igual, em belo gol de Paulinho, aos dez. No entanto, após o VAR entrar em ação, o árbitro Bráulio Machado anulou o gol dando falta de Vargas, sobre Fabricio Domínguez, na origem da jogada. 

A anulação do tento mineiro jogou um balde de água fria na equipe visitante, fazendo com que o Sport ficasse vivo na partida. Com a necessidade de fazer mais um gol para, pelo menos, levar o confronto para os pênaltis, Soso foi para o tudo ou nada. O treinador abriu o time, ao tirar Felipe e acionar Tití Ortiz. Fechado, o Atlético jogou com o regulamento embaixo do braço e soube suportar as investidas rubro-negras. 

Ficha do jogo

Sport 1
Caíque França; Pedro Lima, Rafael Thyere, Luciano Castán e Felipinho (Dalbert); Felipe (Tití Ortiz), Fabricio Domínguez e Lucas Lima; Chrystian Barletta, Romarinho (Alan Ruiz) e Gustavo Coutinho (Zé Roberto). Técnico: Mariano Soso. 

Atlético-MG 0
Everson; Saravia, Maurício Lemos (Igor Rabello), Battaglia e Guilherme Arana; Alan Franco, Zaracho (Alisson), Igor Gomes (Rômulo) e Gustavo Scarpa; Eduardo Vargas (Cadu) e Paulinho (Palacios). Técnico: Gabriel Milito.

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (Fifa/SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
VAR: Rafael Traci (SC)
Gols: Barletta, aos 13' do 1T (SPT)
Cartões amarelos: Gustavo Coutinho, Felipe, Dalbert (SPT); Eduardo Vargas, Battaglia, Paulinho, Saravia, Alisson (CAM)
Público: 20.035 torcedores
Renda: R$ 458.975,00

Veja também

Atleta beijada à força na Copa é alvo de ataques homofóbicos por fotos que indicam affair
Futebol

Atleta beijada à força na Copa é alvo de ataques homofóbicos por fotos que indicam affair

Abel Ferreira se torna técnico mais longevo da história do Palmeiras: 'Motivo de orgulho'
Futebol

Abel Ferreira se torna técnico mais longevo da história do Palmeiras: 'Motivo de orgulho'

Newsletter