Sport perde Brocador por até 45 dias por lesão no ombro

Atacante Hernane Brocador teve uma luxação no ombro esquerdo. Lesão vai tirar o atleta de 30 a 45 de combate

Sport 0x0 CruzeiroSport 0x0 Cruzeiro - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Um lance bobo no final do primeiro tempo diante do Corinthians, no último domingo (16) vai gerar uma tremenda dor de cabeça para o treinador Eduardo Baptista, do Sport. Como o Departamento Médico do clube já suspeitava, o atacante Hernane Brocador teve detectada uma luxação no ombro esquerdo após se chocar com o zagueiro Léo Santos e terá que passar de 30 a 45 dias longe dos gramados, segundo a estimativa dos médicos do Sport.

De acordo com os exames feitos em Hernane Brocador, foi confirmada uma lesão ligamentar. Porém, um procedimento cirúrgico está descartado até agora. O tratamento adotado será conservador, com medicação e fisioterapia.

Leia também:
Sport se reapresenta esperando por Hernane Brocador
Sport acredita nos jogos em casa para evitar o rebaixamento
Sport faz cálculos, mas chega a 90% de chance de queda

Além da lesão, o ponto mais frustrante da situação é que o jogador havia encerrado o jejum de gols de sete meses justamente no último domingo (16), marcando o gol leonino na derrota por 2x1 para o Corinthians. Caso a estimativa mais longa de 45 dias se confirme, Hernane Brocador só deve retornar ao Sport na 32ª rodada, contra o Ceará, no dia 04/11. Por outro lado, se o atacante se recuperar em 30 dias, voltando diante do Vasco, na 30ª rodada.

O substituto mais provável para o Brocador é Matheus Peixoto, que fez sua estreia diante do Corinthians. O jogador foi peça importante no acesso do Bragantino para a Série B. Adiantar Rogério ou Rafael Marques são outras opções.

Veja também

Internacional vence sexta seguida e fica a um ponto do líder São Paulo
Campeonato Brasileiro

Internacional vence sexta seguida e fica a um ponto do líder São Paulo

Presença de atletas formados na base cresce 25% em Brasileiro na pandemia
Futebol

Presença de atletas formados na base cresce 25% em Brasileiro na pandemia