Sport

Sport segue com problemas judiciais por dívida envolvendo Rithely

JRP Marketing Esportivo, empresa que vendeu os direitos do volante ao Rubro-negro, alega não pagamento de parcelas acordadas neste ano

Rithely, ex-jogador do SportRithely, ex-jogador do Sport - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

O Sport segue tendo problemas fora das quatro linhas. Após parcelar dívida envolvendo Rithely, os advogados da empresa que vendeu os direitos do volante ao Rubro-negro entraram na Justiça, afirmando que o clube pernambucano não realizou nenhum pagamento das parcelas acordadas. O débito deveria começar a ser pago em agosto e, segundo a petição, foi pedido bloqueios na CBF e na Globo, fazendo com que a instituição da Praça da Bandeira fique impossibilitada de inscrever jogadores. 

O valor da dívida que o Sport tinha com a JRP Marketing Esportivo, ex-detentora de 50% dos direitos de Rithely, era de R$ 5 milhões. Entretanto, como o Leão negociou R$ 1 milhão em troca de patrocínio, conseguiu parcelar os R$ 4 milhões restantes. Desde agosto, mês que começou a valer a cobrança, o clube da Ilha do Retiro não depositou nenhum pagamento. Ao todo, seriam 40 parcelas de R$ 100 mil. A reportagem da Folha tentou obter contato com o presidente rubro-negro, Milton Bivar, e com o vice-jurídico, Manoel Veloso, mas não teve sucesso até a publicação desta matéria. 

Na petição destinada a Seção B da 1ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais da Capital, a JRP solicita, através do advogado André Oliveira de Meira Ribeiro, além de bloqueios judiciais, juros sobre o valor da dívida. "No caso de atraso por mais de 90 (noventa) dias de qualquer parcela ou o atraso de 03 (três) parcelas alternadas, ocorrerá o vencimento antecipado do saldo da dívida, incidência de multa de 2% (dois por cento), acrescido de juros monetários de 1% (um por cento) ao mês e correção monetária pelo IGP-M/FGV." 

Rithely deixou o Sport em agosto, depois de ser afastado do clube ainda no retorno das atividades, em junho. Pouco antes de sua saída, o volante entrou na Justiça do Trabalho cobrando R$ 20.903.331,80 em salários atrasados, direitos de imagem e multa rescisória. À época, o jogador se posicionou sobre o caso por meio de nota oficial, detalhando as reivindicações que fez via Justiça. 

Veja também

Tonico Araújo nega defender adiamento das eleições por tempo maior para formalizar chapa
Santa Cruz

Tonico Araújo nega defender adiamento das eleições por tempo maior para formalizar chapa

Com surto de Covid-19, Athletico-PR desafia River Plate na Libertadores
Futebol

Com surto de Covid-19, Athletico-PR desafia River Plate na Libertadores