Sport vai tentando administrar os 'insatisfeitos'

André é um dos que querem deixar o clube por proposta de equipes do eixo Sul-Sudeste. Rithely é outro caso

André deixa o Sport com a pecha de ingratoAndré deixa o Sport com a pecha de ingrato - Foto: Anderson Stevens/Arquivo Folha

Gestão e planejamento são palavras mágicas e, ao mesmo tempo, traiçoeiras no mundo da bola. De tão complexas, são utilizadas tanto para elogiar como para criticar. Nesta temporada, o Sport se tornou alvo delas. Sem conseguir chacoalhar a torcida com as contratações, com exceção de Marlone, a diretoria da Praça da Bandeira ainda vem sofrendo com os medalhões insatisfeitos no elenco que querem deixar o clube para aceitar propostas de times do eixo Sul-Sudeste.

Depois de Diego Souza e Rithely, agora é a vez de André dar sinais de que gostaria de se transferir para o Grêmio, atual campeão da Copa Libertadores. Tanto que os gremistas ficaram de enviar um emissário ao Recife para que o martelo seja batido. Nesta semana, o diretor executivo do Leão, Alexandre Faria, admitiu que "a proposta balançou o jogador", fato que teria feito André alegar problemas pessoais para não atuar na estreia da Copa do Brasil, já que, se o fizesse, não poderia mais defender a equipe do Grêmio numa possível negociação.

Porém, apesar da vontade do jogador e do Grêmio, há um "pequeno" entrave: a alta multa rescisória do atacante, que gira em torno de R$ 60 milhões, ou 15 milhões de euros. Na primeira investida, há 15 dias, os gaúchos ofereceram "apenas" R$ 4 milhões. Com a pronta negativa dos leoninos, os tricolores dobraram a proposta para R$ 8 milhões, além de possíveis empréstimos e vendas de porcentagens de direitos econômicos de alguns atletas gremistas.

Porém, a diretoria da Praça da Bandeira não teria concordado e batido o pé pela multa integral, o que anda bem distante da realidade do clube do Rio Grande do Sul. Segundo a imprensa sulista, o Grêmio está disposto a investir pesado em André, mas não teria condições de subir muitos mais do que já ofereceu e muito menos sequer chegar próximo dos R$ 60 milhões pedidos pelos rubro-negros.

Esse não é o primeiro caso de medalhões com desejo de aceitar propostas de outros clubes e deixar o Sport. Dentre os mais recentes, o que envolve o ex-embaixador da Ilha, Diego Souza, alvo do Palmeiras no ano passado. Porém, os dirigentes pernambucanos não liberaram o atleta. Em entrevista concedida à TV Globo nesta semana, o próprio atleta admitiu que ficou chateado com os cartolas rubro-negros no episódio, que não teriam o protegido na ocasião. Na virada do ano, ele acertou a sua ida para o São Paulo.

No final da temporada passada, foi a vez de Rithely expressar o seu desejo de deixar o Leão e ir para o Atlético/MG, com o seu empresário disparando contra a diretoria pernambucana. Porém, assim como André, o volante assinou contrato até 2022, com alta multa rescisória estipulada em contrato. Após algumas semanas de novela, o volante perdeu vários dias de pré-temporada e o clima com alguns dirigentes da Ilha do Retiro não anda nada bom.

Veja também

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19
Futebol

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19

Santa estende vínculo de Didira até o final da Série C com prorrogação automática
Santa Cruz

Santa estende vínculo de Didira até o final da Série C com prorrogação automática