Magrão atende torcedores no espaço “Sport Viva Esta Experiência”
Magrão atende torcedores no espaço “Sport Viva Esta Experiência”Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Os rubro-negros iniciaram esta data tão especial celebrando desde cedo os dez anos do título da Copa do Brasil. Aproveitando o espaço da exposição “Sport Viva Esta Experiência”, os rubro-negros invadiram o Shopping RioMar na manhã desta segunda-feira (11), num evento todo especial e recheado de torcedores, além da presença de ex-jogadores e do goleiro Magrão. Tietados a todo momento para fotos com os torcedores, o ex-zagueiro César Lucena e o ex-atacante Carlinhos Bala se juntaram a Magrão na bancada para conceder entrevista coletiva. Já no final do evento, quem se fez presente foi o ex-meia Luciano Henrique.

Como não poderia ser diferente, todo ambiente que inclui Carlinhos Bala é tomado pela irreverência. "Como sou daqui, o título mudou muita coisa. Todo mundo me reconhece nas ruas. A gente começou a comer de graça nos cantos. Até hoje a gente come. Que continue assim até eu ficar velhinho", brincou Bala.

Sobre o famoso episódio em que teria “falado com Deus” antes da partida final, o ex-atacante relembrou a conversa. “Depois do jogo de ida contra o Corinthians eu disse que o gol de Enilton era o do título. Qualquer um pode falar com Deus, basta dobrar o joelho e ter fé. Eu tive essa experiência, apesar de algumas brincadeiras, que eu era o profeta e tal", comentou Bala.

Além de relíquias como a bola da final e a taça da Copa do Brasil 2008, os torcedores puderam conferir fotos da conquista, tirar foto com os jogadores e até mesmo se associar ou colocar as mensalidades em dia com o clube, sendo presenteado com uma camisa alusiva da conquista da Copa do Brasil em algumas situações de pagamento de anuidade.

Fora do jogo contra o Grêmio, o goleiro Magrão vai cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo, tomado no último sábado (09), contra o Vasco. Com Maílson ganhando uma nova oportunidade como titular, o experiente arqueiro falou sobre as mudanças que fizeram o Sport evoluir no Brasileirão. “O que mudou com Claudinei foi a postura, a certeza que a gente precisava se doar mais para conseguir vencer. Todo jogo caem dois, três com cãibras. Isso mudou", disse Magrão.


veja também

comentários

comece o dia bem informado: