Equipe leonina vai se preparando para duelo pelo Pernambucano.
Equipe leonina vai se preparando para duelo pelo Pernambucano.Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Substituir um treinador pode ser muito mais do que apenas uma simples troca de um profissional por outro. Também não necessariamente precisa ser uma mudança de ideologia no comando do time. No caso do Sport, aconteceu o meio termo na saída de Milton Cruz para a chegada de Guto Ferreira. Sem conseguir um equilíbrio entre setores, Milton apostava no esquema com três volantes, alegando em algumas situações que não tinha um meia centralizado à disposição.

Assim que chegou, Guto Ferreira rejeitou essa formação tática e escolheu Guilherme para atuar "improvisado" na armação central, deixando apenas Ronaldo e Charles no setor de marcação. É com esse triângulo que Ezequiel e Brocador conseguiram recuperar a boa fase, além da rápida adaptação de Luan ao esquema, o que vem tornando uma máquina de fazer gols.

Leia também:
Esgotados ingressos do Sport para final do Pernambucano
Sport já treina visando decisão contra o Náutico
Finais do Pernambucano terão arbitragem de fora do Estado
'Pagador de promessas', Brocador comemora fase no Sport
Jogadores e treinador exaltam poder da torcida do Sport

Nos cinco jogos que Guto Ferreira esteve no comando, o Sport marcou 16 gols, uma excelente média superior a três gols por partida. Desses, Hernane Brocador marcou cinco vezes, numa média de um por partida, seguido por Luan, com três tentos. Já no quesito assistências, ninguém supera Ezequiel nessa Era Guto Ferreira. Foram três passes para gol nessas cinco partidas.

Num raio-x realizado pela Folha de Pernambuco desses 16 gols, o que mais chama a atenção é que em quase todos eles mais de uma peça de ataque participou das jogadas. No quarto gol contra o Salgueiro, ainda na Primeira Fase, por exemplo, Leandrinho lançou, Élton escorou, Juninho serviu e Guilherme finalizou. Esse entrosamento e movimentação das peças vêm sendo a marca registrada de Guto Ferreira.

Para completar o repertório ofensivo leonino, o time também vem tendo um bom aproveitamento nas bolas paradas. No total, foram cinco gols dessa forma desde a chegada de Guto, sendo um em cobrança de escanteio, dois de falta direta no gol e dois de pênalti.

Os 16 gols na Era Guto Ferreira

1 - Assistência de Guilherme e gol de Rafael Thyere / Afogados

2 - Assistência de Charles e gol de Ezequiel / Afogados

3 - Assistência de Leandrinho e gol de Élton / Afogados

4 – Assistência de Norberto e gol de Luan / Salgueiro

5 – Hernane Brocador de pênalti / Salgueiro

6 - Assistência de Ezequiel e gol de Juninho / Salgueiro

7 - Assistência de Juninho e gol de Guilherme / Salgueiro

8 - Luan em cobrança de falta / Central

9 - Assistência de Ezequiel e gol de Brocador / Central

10 - Assistência de Ezequiel e gol de Luan / Petrolina

11 - Hernane Brocador de pênalti / Petrolina

12 - Assistência de Lazaroni e gol de Leandrinho / Petrolina

13 - Assistência de Brocador e gol de Ezequiel / Petrolina

14 - Assistência de Luan e gol do Brocador / Salgueiro

15 - Hernane Brocador faz no rebote de Gideão / Salgueiro

16 - Ronaldo em cobrança de falta / Salgueiro 

Gols
Hernane Brocador - 5 gols
Luan - 3 gols
Ezequiel - 2 gols
Rafael Thyere, Guilherme, Élton, Juninho, Leandrinho e Ronaldo - 1 gol

Assistências
Ezequiel - 3 assistências

veja também

comentários

comece o dia bem informado: