Equipe leonina bateu o Vila Nova, nesta terça-feira (20).
Equipe leonina bateu o Vila Nova, nesta terça-feira (20).Foto: Heber Gomes/Agif/Folhapress

Sem dar margem para erro e com cheirinho de G4, o Sport fez um jogo seguro e bateu o Vila Nova, nesta terça-feira (20), por 2x0, no estádio Olímpico, em Goiânia. Com o triunfo, os leoninos chegaram aos 29 pontos ganhos e assumiram a quarta colocação. Para encerrar a rodada no seleto grupo, os rubro-negros "secam" Ponte Preta, que joga nesta quarta-feira (21), contra o CRB. Para o Leão permanecer entre os quatro primeiros, a Macaca não pode vencer a partida. A nota ruim do jogo foram as lesões do zagueiro Adryelson e do lateral-esquerdo Sander.

Dentro de campo, um primeiro tempo frio quase congelante. De quente mesmo, só as lesões sofridas por dois importantes jogadores do Sport. O primeiro foi o lateral-esquerdo Sander. Pouco tempo após retornar depois de se curar de uma luxação no ombro, o rubro-negro levou a pior numa disputa de bola e machucou a boca. Além disso, sofreu um traumatismo craniano leve na queda e está fora do jogo contra a Ponte Preta, segundo os médicos do Leão.

O outro foi Adryelson, que também caiu de mau jeito e teve uma luxação no ombro direito. Além disso, não faltou reclamação dos leoninos com a arbitragem, que anulou dois gols dos pernambucanos: um no primeiro tempo e outro no segundo.

Quanto ao jogo em si, nenhuma chance clara foi criada na primeira etapa. Optando por João Igor no lugar de Marcão, o Sport não conseguiu a velocidade na transição imaginada por Guto Ferreira. Além disso, a ausência de um meia de origem também travou a equipe rubro-negra.

O que faltou de emoção no primeiro tempo, não demorou para acontecer na etapa final. Com apenas um minuto de bola rolando, Elton aproveitou vacilo da zaga do Vila e emendou de fora da área, acertando o cantinho do goleiro Rafael Santos: 1x0. Melhor em campo, o Sport foi tomando conta da partida e passou a mandar nas ações. E aos 18 minutos, veio a pintura de Hyuri. Em mais um vacilo dos zagueiros goianos, o atacante do Sport driblou Wesley Matos e mandou uma bomba no ângulo, ampliando o placar para 2x0.

Na reta final, o Vila Nova foi para o desespero, com o técnico Marcelo Cabo chegando a tirar um zagueiro para colocar um atacante. Irritada, a torcida do Tigrão começou a gritar "olé" a cada passe trocado pelos rubro-negros. Festa rubro-negra em meio a muitas vaias para a equipe mandante.

Ficha do jogo

Vila Nova 0
Rafael Santos; Felipe Rodrigues, Wesley Matos (Bruno Mota), Elivélton e Romário; Joseph, Ramon (Erick) e Alan Mineiro; Mateus Anderson (Capixaba), Bruno Mezenga e Robinho. Técnico: Marcelo Cabo.

Sport 2
Mailson; Norberto, Rafael Thyere, Adryelson (Eder) e Sander (Raul Prata); João Igor, Charles, Guilherme e Hyuri; Juninho (Leandrinho) e Élton. Técnico: Guto Ferreira.

Local: estádio Olímpico (em Goiânia) Árbitro: Wanderson Alves de Sousa (MG). Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Marcus Vinicius Gomes (ambos de MG). Gols: Élton (a 1 do 2ºT). Hyuri (aos 18 do 2ºT). Cartões amarelos: Felipe Rodrigues e Romário (Vila). Adryelson (Sport). Público e renda: não divulgados.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: