Guto Ferreira, treinador do Sport
Guto Ferreira, treinador do SportFoto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

A confirmação do acesso à Série A com antecedência não era motivo para o Sport entrar desleixado em campo contra o Atlético Goianiense, na última rodada da Segundona. Foi isso que o treinador Guto Ferreira enfatizou continuamente durante a semana de preparação para a partida. Sem pressão, o Sport soube explorar o nervosismo do adversário e mostrou segurança na maior parte do tempo. O comandante rubro-negro demonstrou contentamento com a atuação sólida do time.

“Não podia manchar a imagem, mesmo com todos os desfalques, que foram bastante significativos. Mesmo assim fizemos um jogo inteligente, de quem procura a vitória quando pode buscar. Quando teve dificuldade soube sustentar, e com a entrada de jogadores depois sustentando mais ainda, celebrou.”

O Sport encerrou a caminhada na Série B no posto de vice-líder e com 17 vitórias, 17 empates e quatro derrotas. Ser batido poucas vezes resultou em uma estável campanha rubro-negra e sem sustos para figurar no G-4. Segundo Guto, o caráter do grupo foi determinante na busca do objetivo.

“Saio feliz com o trabalho, elogiando o grupo, porque tem algumas coisas no futebol e da pessoa que não se consegue em qualquer lugar e não vem da esquina. Vem de berço, da índole da pessoa, que é o caráter. Ele determina os valores da pessoa, e os desse grupo são muito fortes. Por isso, conduziram o Sport à Série A”, finalizou.

Leia também:

Sport empata sem gols com Atlético/GO e conclui caminhada na Série B

Guto pede calma, mas diz que está perto de renovar com Sport 

 

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: