STJD marca para sexta julgamento envolvendo Paysandu e Náutico

Clube paraense pede a anulação da partida alegando "erro de direito" do árbitro Leandro Vuaden

Jefferson pegou um pênalti no jogoJefferson pegou um pênalti no jogo - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou a data para o julgamento envolvendo um pedido de anulação do Paysandu referente ao jogo contra o Náutico, no último dia 8 de setembro, nos Aflitos, pelo confronto da volta das quartas de final da Série C 2019. O Papão entrou com ação alegando que o árbitro do duelo, Leandro Vuaden, cometeu um "erro de direito" ao marcar a penalidade para os alvirrubros aos 49 minutos do segundo tempo, resultando no gol do Timbu e, consequentemente, no empate em 2x2 que levou a decisão da vaga à Série B para as penalidades - os pernambucanos foram superiores e conquistaram o acesso.

Os paraenses apontam que o homem do apito não considerou a nova determinação da CBF que considera legal " “se a mão ou braço estiver perto do corpo e não faça o corpo artificialmente maior”. Se confirmada a favor do Paysandu, a decisão vai impugnar o jogo da volta das quartas de final e da primeira partida da semifinal, entre Juventude e Náutico, no Alfredo Jaconi, vencida pelos gaúchos por 2x1.

Leia também:
Náutico se inspira em Icasa e Guarani para chegar à final da Série C

Veja também

Com brasileiros, finais da Free Fire Continental Series acontecem neste fim de semana
Free Fire

Com brasileiros, finais da Free Fire Continental Series acontecem neste fim de semana

Em evolução, Náutico visita Juventude buscando respirar na tabela
Série B

Em evolução, Náutico visita Juventude buscando respirar na tabela