STJD não pune Botafogo por injúria racial de torcedor

Um torcedor do alvinegro foi acusado de fazer gestos que caracterizam injúria racial à família de Vinicius Jr

Torcedor flagrado fazendo injúria racial à família de Vinícius Jr.Torcedor flagrado fazendo injúria racial à família de Vinícius Jr. - Foto: Reprodução

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) anunciou nesta terça-feira (22) que julgará as confusões ocorridas no clássico entre Botafogo e Flamengo, no dia 25 de agosto. O Tribunal confirmou que a ocorrência do caso de injúria racial de um torcedor do Botafogo contra familiares de Vinícius Jr. não acarretará na punição ao clube carioca.

Leia também:

Acusado de racismo não poderá ir a jogos do Botafogo
STJD não crê em exclusão do Botafogo após injúria racial

O órgão afirmou que o caso está sendo "devidamente apurado pelo órgão competente" e destacou que o clube só pode ser prejudicado por ato "induvidoso de sua 'torcida' e/ou número considerável de 'torcedores'".

Na ocasião, em jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil, o torcedor alvinegro André Luis Moreira dos Santos foi acusado de fazer gestos que caracterizam injúria racial aos familiares de Vinicius Jr., do Flamengo.

Além das ofensas raciais e o apedrejamento do ônibus do Flamengo, o STJD cita entre os pontos a serem julgados as expulsões de Alex Muralha e Joel Carli. A confusão entre os dois jogadores aconteceu aos 32 minutos do segundo tempo.

Alex Muralha e Joel Carli se trombaram em uma disputa de bola e o árbitro Anderson Daronco mostrou cartão vermelho para a dupla.

Veja também

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C
Futebol

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz
Eleições

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz