A-A+

Superliga: Sesi/SP vence Taubaté na abertura da final

Confronto aconteceu na noite desta terça-feira (23), na casa do Sesi, que levou a melhor por 3 sets a 0

Lance de Sesi x Taubaté, na série final da Superliga masculinaLance de Sesi x Taubaté, na série final da Superliga masculina - Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

O Sesi/SP bateu o EMS Taubaté Funvic/SP, na noite desta terça-feira (23), no ginásio da Vila Leopoldina, casa do Sesi/SP por 3x0 (25/22, 25/22 e 25/22), na abertura da série final da Superliga masculina 2018/19.

O embate que decidirá o campeão nacional da temporada tem como chamariz a reunião de seis campeões olímpicos de 2016: Willian, Lipe e Éder pelo lado do Sesi; e Lucão, Lucarelli e Douglas Souza com a camisa do Taubaté. Além deles, tem ainda o oposto Leandro Vissotto (prata nos Jogos de Londres-2012) e Murilo (prata nas edições olímpicas de 2008 e 2012). 

Mesmo com tantos medalhões em quadra, o principal destaque da noite foi o jovem oposto Alan, do Sesi. O jogador de 25 anos teve 14 acertos e foi eleito o melhor em quadra. Ele é o segundo maior pontuador de toda Superliga. Coletivamente, o Sesi/SP também foi superior. As linhas de passe e de defesa da equipe se sobressaíram. E, com o passe na mão, o levantador William dispensa comentários sobre a qualidade na sua distribuição de bola. Utilizou bastante os centrais e facilitou a virada de bola do time. 

“Não foi um jogo tranquilo. A vitória por 3 sets a 0 não significa que o jogo foi fácil. Erramos alguns saques, mas fomos felizes porque eles também não estavam num dia tão bom neste fundamento. Acho que as finais serão isso, os dois times forçando bastante o saque, todos os jogadores estão bem marcados, será bem difícil, são detalhes que decidem”, destacou Alan.

Leia também:
Superliga: final masculina começa nesta terça-feira
Superliga: finalistas masculinos podem sair neste sábado


Do lado do Taubaté, o discurso é de trabalho para conseguir empatar a série na próxima partida, quando jogará em casa. No primeiro encontro entre os times, o passe não esteve regular e acabou atrapalhando a construção das jogadas, deixando os ponteiros sobrecarregados. “Sabemos que temos que fazer bem melhor. Contra uma equipe como a deles não podemos vacilar. Temos que melhorar o saque, agredir um pouco mais para tirar o passe da mão deles e acertar um pouco mais nossa virada de bola. Na fase final são mais detalhes, acertar esses erros. O principal que tinha que ser treinado, já foi, mas sabemos o que temos que fazer melhor, e vamos tentar reproduzir no jogo”, analisou o ponteiro Lucarelli.

O segundo jogo entre as equipes paulistas acontece sábado (27), às 21h30, no ginásio do Abaeté, em Taubaté. A final da Superliga masculina é realizada em uma série melhor de cinco jogos, com o Sesi/SP tendo o benefício de fazer mais partidas em casa por ter feito a melhor campanha entre os dois times na primeira fase do certame.  

Superliga masculina 2018/19

Série final

Primeira rodada

23.04 (terça-feira) – Sesi-SP 3x0 EMS Taubaté Funvic (SP) - 25/22, 25/22 e 25/22.

Segunda rodada
27.04 (sábado) – EMS Taubaté Funvic (SP) x Sesi-SP, às 21h30, no ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP) – SPORTV 2

Terceira rodada
30.04 (terça-feira) – Sesi-SP x EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP) – SPORTV 2

Quarta rodada (se necessário)
04.05 (sábado) – EMS Taubaté Funvic (SP) x Sesi-SP, às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP) – SPORTV 2

Quinta rodada (se necessário)
11.05 (sábado) – Sesi-SP x EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP) – SPORTV 2

Veja também

Náutico divulga protocolo para o torcedor que for ao jogo contra o CRB, na Arena
Náutico

Náutico divulga protocolo para o torcedor que for ao jogo contra o CRB, na Arena

Classificados definidos: veja como ficaram os grupos do quadrangular de acesso da Série C
Série C

Classificados definidos: veja como ficaram os grupos do quadrangular de acesso da Série C