A-A+

Superliga: vai ter jogo cinco na final masculina

EMS Taubaté Funvic/SP e Sesi/SP voltam a se enfrentar no sábado (11), a partir das 21h30, em jogo decisivo

Lucarelli encara o bloqueio triplo do Sesi/SP no jogo 4 da final da Superliga masculinaLucarelli encara o bloqueio triplo do Sesi/SP no jogo 4 da final da Superliga masculina - Foto: Ana Patrícia e Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV

Diante da qualidade e do equilíbrio entre os finalistas da edição 2018/19 da Superliga masculina de vôlei, nada mais justo que a série decisiva entre Sesi/SP e EMS Taubaté Funvic fosse até o último jogo. E assim será. Os times voltarão a se encontrar no sábado (11), às 21h30, na Arena Suzano, em São Paulo, no quinto e último duelo. O Sesi/SP abriu a série melhor de cinco jogos com vitória, mas o Taubaté igualou na partida seguinte e tomou a vantagem para si ao triunfar também no terceiro jogo. Assim, entrou em quadra no último sábado (4) podendo encerrar a temporada com o inédito título em sua galeria. Mas o Sesi/SP mostrou que não foi o time de melhor campanha da primeira fase à toa. Venceu por 3x1 (25/22, 25/23, 18/25 e 25/21) e deixou tudo igual no playoff decisivo.

"São duas equipes do mais alto nível, os jogos estão espetaculares. Bonitos para o público, divertido para nós jogarmos, uma série digna de final de Superliga, do voleibol brasileiro. Não podemos pensar lá na frente, é uma disputa de cinco jogos, o que ocorre em um jogo ou outro não pode influenciar para a sequência. Temos que ter maturidade para entrar na partida preparados, sem dar um passo em falso. As duas equipes são muito competentes. Chegar concentrado, jogar o jogo, foi isso que fizemos muito bem”, disse o ponteiro do Sesi/SP, Lipe, que marcou 15 pontos na última partida e ficou com o troféu VivaVôlei.

“Tivemos uma retomada para a forma como nós jogamos o campeonato, principalmente na fase final. Suportamos os momentos de dificuldades, conseguimos segurar a pressão adversária no saque, mantendo nosso equilíbrio. O erro vai acontecer, mas é preciso saber manobrar essas situações mentalmente. Acredito que fizemos isso melhor, mais próximo do que temos feito ao longo da temporada”, afirmou o técnico Rubinho.

Apesar da derrota, o EMS Taubaté Funvic teve o maior pontuador da quarta partida, o ponteiro Lucarelli, com 20 pontos. O treinador Renan Dal Zotto, da equipe do Vale do Paraíba, lamentou a derrota, mas mostrou otimismo para o quinto jogo da série.
"Foi uma partida muito equilibrada, duas equipes que estão disputando tudo ponto a ponto. E sabíamos que seria assim, no quinto jogo não será diferente. Vai ser disputado lá em cima, em um nível muito alto. Temos que esfriar a cabeça agora, rever o que fizemos de bom, o que fizemos de ruim, e nos preparamos para esse quinto jogo", analisou Renan. Enquanto o EMS Taubaté Funvic luta pelo primeiro título da Superliga, o Sesi/SP tenta o bicampeonato nacional.

Superliga masculina 2018/19
Final


Primeira rodada
23.04 (terça-feira) – Sesi-SP 3 x 0 EMS Taubaté Funvic (SP), em São Paulo (SP), (25/22, 25/22 e 25/22)

Segunda rodada
27.04 (sábado) – EMS Taubaté Funvic (SP) 3 x 0 Sesi/SP, em Taubaté (SP), (25/23, 25/22 e 25/20)

Terceira rodada
30.04 (terça-feira) – Sesi/SP 2 x 3 EMS Taubaté Funvic (SP), em Suzano (SP), (25/20, 23/25, 25/27, 30/28 e 13/15)

Quarta rodada
04.05 (sábado) – EMS Taubaté Funvic (SP) 1 x 3 Sesi/SP, em Suzano (SP), (22/25, 23/25, 25/18 e 21/25)

Quinta rodada
11.05 (sábado) – Sesi-SP x EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP) – SPORTV 2

Veja também

Por manutenção na Ilha, partida contra o Fortaleza tem local alterado
Sport

Por manutenção na Ilha, partida contra o Fortaleza tem local alterado

Após eliminação na Série D, Milton Mendes deixa o Retrô
Futebol

Após eliminação na Série D, Milton Mendes deixa o Retrô