Esportes

Surdolimpíadas: handebol feminino conquista bronze e faz história

Brasileiras impõem-se às quenianas e fazem alegria da torcida

A artilheira do Brasil, Fernanda CaporalA artilheira do Brasil, Fernanda Caporal - Foto: Reprodução/Instagram

A Seleção Brasileira Feminina de Handebol fez história na 24ª edição das Surdolimpíadas de Verão. Com uma imponente vitória de 24 a 15 sobre o Quênia, as meninas do Brasil conquistaram a primeira medalha da história da modalidade em uma competição olímpica. O Ginásio Poliesportivo da Universidade da cidade gaúcha de Caxias do Sul recebeu grande público que apoiou a equipe do início ao fim.

O começo da partida foi bem equilibrado e, até os cinco primeiros minutos, as quenianas estavam na frente. A partir dos 10 minutos, o Brasil se acertou em quadra e fez valer a superioridade técnica e física. O Quênia tentou reagir no início da segunda etapa, mas as brasileiras conseguiram manter boa vantagem e confirmaram a vitória nos 10 minutos finais.

A artilheira do Brasil, Fernanda Caporal, disse que esperava uma boa apresentação da equipe nesta Surdolimpíada. “Treinamos bastante, mesmo quando era necessário treinar a distância. Sabíamos que poderíamos chegar longe. Conseguimos a medalha, estou muito feliz e fico até sem palavras. Agora é o momento de descansar e reencontrar a família."

Com medalha de bronze no handebol e no futebol feminino, já que o Japão desistiu de competir, o Brasil chegou a seis bronzes no total no quadro geral de medalhas, superando as cinco medalhas conquistadas na Surdolimpíada de 2017, na Turquia.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Fernanda Caporal (@ferzitacaporal)

 

Veja também

Andy Murray, lenda do tênis e bicampeão olímpico, anuncia aposentadoria em Paris
Adeus

Andy Murray, lenda do tênis e bicampeão olímpico, anuncia aposentadoria em Paris

Irã pede que atletas israelenses sejam proibidos de participar dos Jogos de Paris
Polêmica

Irã pede que atletas israelenses sejam proibidos de participar dos Jogos de Paris

Newsletter