Surf Ranch Pro: etapa histórica começa nesta quinta

Pela primeira vez, uma etapa do Circuito Mundial de Surfe acontece em ondas artificiais, na Califórinia

Felipe Toledo pega tubo em sessão no Surf Ranch Felipe Toledo pega tubo em sessão no Surf Ranch  - Foto: Kelly Cestari/WSL

A busca quase utópica por mares em condições ideais levou o americano Kelly Slater, 11 vezes campeão mundial, a fabricar suas próprias ondas. A ideia deu certo, e agora a piscina montada por ele, na Califórnia (EUA), receberá uma etapa do Circuito Mundial de Surfe 2018, realizado pela Liga Mundial de Surfe (WSL). A primeira na história do tour a ser realizada com ondas artificiais. E não só isso. Será também a primeira a cobrar ingressos para o público.

A oitava etapa desta temporada, denominada Surf Ranch Pro, tem início nesta quinta-feira (6) e deve ser encerrada no domingo (9), uma janela atípica, bem menor do que o normal (acima de dez dias), pelo fato de haver a certeza da presença de boas ondas e não ser necessário contar com a condições naturais de vento e ondulação.

O formato de disputa também é inovador. Todos os participantes terão três chances para entrar na água para surfar uma esquerda e uma direita. As ondas da piscina têm paredes perfeitas para manobras de borda e aéreas, além de sessões com longos tubos. Mas não pode errar, senão perde a onda. Ao final da rodada, os atletas terão surfado seis ondas cada um. A melhor onda surfada para a direita e a melhor para a esquerda comporão o somatório final. Avançarão após a primeira fase os oito melhores homens e as quatro melhores mulheres. Eles farão outra rodada com três idas à água e vencerá quem tiver o maior somatório.

   Inovação

A disputa no Surf Ranch é uma novidade aguardada desde a sua inauguração, em 2015, após nove anos de desenvolvimento do projeto. Por oferecer aos surfistas a possibilidade de várias ondas ideais e quase idênticas, alguns analistas acreditam que a piscina colocará ainda mais à prova a qualidade técnica dos atletas, que no mar aberto podem ficar à mercê das condições climáticas, decidindo baterias e etapas através de uma boa leitura do mar ou simplesmente de sorte. Na última etapa, por exemplo, em Teahupoo, o australiano Julian Wilson foi eliminado precocemente pelo local Tikanui Smith em uma bateria de pouquíssimas ondas. Nos cinco minutos finais da disputa, Julian precisava de uma nota menor que três, mas não teve uma onda sequer para tentar o somatório. 

Leia também:
Surfe: WSL anuncia prêmios iguais para homens e mulheres
Surfe: Brazilian Storm domina temporada 2018 no CT
Julian Wilson vence primeira etapa do Mundial de Surfe
Italo Ferreira fatura primeiro título no CT em Bells Beach
Ítalo Ferreira é campeão em Bali e vira líder do Mundial
Impecável, Filipe Toledo é campeão do Oi Rio Pro
Filipe Toledo brilha e fatura título em Jeffreys Bay
Em estreia no WSL, Willian vence etapa do Mundial de Surfe
Medina bate Owen Wright e fatura etapa de Teahupoo

A elite mundial do surfe teve a oportunidade de experimentar a piscina de Kelly Slater em setembro do ano passado, em um evento organizado pela Liga Mundial de Surfe, montado em formato de competição, mas sem cobertura midiática. O paulista Gabriel Medina e a havaiana Carissa Moore foram os campeões. Medina, inclusive, é apontado entre os favoritos ao título dessa etapa, bem como o também paulista Filipe Toledo, outro que teve bom desempenho no evento citado.

   Ranking

Faltando quatro rodadas para o encerramento da temporada 2018, o Circuito Mundial de Surfe tem domínio brasileiro nas primeiras posições do ranking masculino. O líder é Filipe Toledo, seguido por Gabriel Medina. Já o potiguar Italo Ferreira aparece na quarta posição, atrás de Julian Wilson. Entre as mulheres, Tatiana Weston-Webb é terceira colocada. Já Silvana Lima é 11ª e retorna no Surf Ranch Pro após ter ficado fora da etapa passada por motivo de lesão.

   Programação

Primeiro dia – horários de primeira e segunda entrada
01: Hiroto Ohhara (JPN) – 09h00 (13h00 no Brasil) e 09h24 (13h24)
02: Kelly Slater (EUA) – 09h08 (13h08) e 09h32 (13h32)
03: Miguel Pupo (BRA) – 09h16 (13h16) e 09h40 (13h40)

 04: Wiggolly Dantas (BRA) – 09h48 (13h48 no Brasil) e 10h12 (14h40)
05: Joan Duru (FRA) – 09h56 (13h56) e 10h20 (14h20)
06: Keanu Asing (HAV) – 10h04 (14h04) e 10h28 (14h28)

07: Matt Wilkinson (AUS) – 10h36 (14h36) e 11h00 (15h00)
08: Ian Gouveia (BRA) – 10h44 (14h44) e 11h08 (15h08)
09: Patrick Gudauskas (EUA) – 10h52 (14h52) e 11h16 (15h16)

intervalo de 01h18

10: Jessé Mendes (BRA) – 12h34 (16h34) e 12h58 (16h58)
11: Michael February (AFR) – 12h42 (16h42) e 13h06 (17h06)
12: Connor O´Leary (AUS) – 12h50 (16h50) e 13h14 (17h14)

13: Joel Parkinson (AUS) – 13h22 (17h22) e 13h46 (17h46)
14: Tomas Hermes (BRA) – 13h30 (17h30) e 13h54 (17h54)
15: Sebastian Zietz (HAV) – 13h38 (17h38) e 14h02 (18h02)

16: Yago Dora (BRA) – 14h10 (18h10) e 14h34 (18h34)
17: Frederico Morais (PRT) – 14h18 (18h18) e 14h42 (18h42)
18: Adriano de Souza (BRA) – 14h26 (18h26) e 14h50 (18h50)

Segundo dia – horários de primeira e segunda entrada

01: Conner Coffin (EUA) – 12h34 (16h34 no Brasil) e 12h58 (16h58)
02: Ezekiel Lau (HAV) – 12h42 (16h42) e 13h06 (17h06)
03: Kanoa Igarashi (JPN) – 12h50 (16h50) e 13h14 (17h14)

04: Adrian Buchan (AUS) – 13h22 (17h22) e 13h46 (17h46)
05: Michael Rodrigues (BRA) – 13h30 (17h30) e 13h54 (17h54)
06: Griffin Colapinto (EUA) – 13h38 (17h38) e 14h02 (18h02)

07: Jeremy Flores (FRA) – 14h10 (18h10) e 14h34 (18h34)
08: Mikey Wright (AUS) – 14h18 (18h18) e 14h42 (18h42)
09: Kolohe Andino (EUA) – 14h26 (18h26) e 14h50 (18h50)

intervalo de 01h14

10: Willian Cardoso (BRA) – 16h04 (20h04) e 16h28 (20h28)
11: Michel Bourez (TAH) – 16h12 (20h12) e 16h36 (20h36)
12: Jordy Smith (AFR) – 16h20 (20h20) e 16h44 (20h44)

13: Owen Wright (AUS) – 16h52 (20h52) e 17h16 (21h16)
14: Wade Carmichael (AUS) – 17h00 (21h00) e 17h24 (21h24)
15: Italo Ferreira (BRA) – 17h08 (21h08) e 17h32 (21h32)

16: Julian Wilson (AUS) – 17h40 (21h40) e 18h04 (22h04)
17: Gabriel Medina (BRA) – 17h48 (21h48) e 18h12 (22h12)
18: Filipe Toledo (BRA) – 17h56 (21h56) e 18h20 (22h20)


 

Veja também

FIFA divulga as dez transferências mais caras de 2020
Futebol

FIFA divulga as dez transferências mais caras de 2020

Leonardo diz que Messi interessa, mas afirma que não é hora de sonhar
Futebol

Leonardo diz que Messi interessa, mas afirma que não é hora de sonhar