Suspensão de Guerrero é adiada e ele jogará a Copa

Tribunal Federal da Suíça liberou Guerrero para o Mundial, e pena de oito meses será cumprida após a competição

Guerrero, principal jogador do PeruGuerrero, principal jogador do Peru - Foto: Ernesto Benavides/AFP

Após muitas reviravoltas, o atacante peruano Paolo Guerrero irá disputar a Copa do Mundo da Rússia. O jogador de 34 anos havia sido suspenso pelo TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), mas acabou recorrendo ao TFS (Tribunal Federal da Suiça), que aceitou seu pedido, confirmando a presença da estrela sul-americana no Mundial. 

Leia também:
Guerrero apela ao Tribunal Federal suíço contra punição
CAS pode abrir brecha para Guerrero jogar Copa

O TFS divulgou, nesta quinta-feira (31), a liberação de Guerrero, citando que, com o efeito suspensivo, o jogador poderá cumprir a pena de mais oito meses longe dos gramados após a Copa. Ainda é aguardado o pronunciamento oficial de Paolo Guerrero sobre a situação.

Entenda

 

Guerrero foi pego no exame antidoping após a partida contra a Argentina, no dia 5 de outubro do ano passado, pelas eliminatórias da Copa. Ele testou positivo para benzoilecgonina, metabólito presente na cocaína, mas também no chá de coca, tradicional bebida peruana.

Em novembro, o atacante foi julgado pelo Comitê Disciplinar da FIFA e penalizado com um ano de suspensão. A defesa do atleta alegou que a contaminação aconteceu por conta da ingestão de um chá antes do jogo. Guerrero conseguiu reduzir sua suspensão para um semestre, mas posteriormente o CAS ampliou para 14 meses.

O centroavante foi o principal responsável pela classificação do Peru ao Mundial, após o país ficar 36 anos longe do torneio. Os peruanos estão no Grupo C, ao lado de França, Austrália e Dinamarca.

Veja também

Acompanhe todos os lances de Náutico x Vila Nova/GO, pela quarta rodada da Série B do Brasileiro
Série B

Acompanhe todos os lances de Náutico x Vila Nova/GO, pela quarta rodada da Série B do Brasileiro

Sobe para 53 o número de casos de Covid na Copa América
Coronavirus

Sobe para 53 o número de casos de Covid na Copa América