Técnico da Argentina, Sampaoli exalta rebeldia de jogadores

Treinador exaltou os atletas após a vitória da Argentina sobre a Nigéria que garantiu a classificação da seleção.

Sampaoli disse que "jogadores jogaram com o coração"Sampaoli disse que "jogadores jogaram com o coração" - Foto: Gabriel Bouys/AFP

Jorge Sampaoli exaltou o grupo de jogadores após a vitória da Argentina por 2x1 sobre a Nigéria, garantindo a classificação da seleção às oitavas de final da Copa do Mundo. Após uma semana conturbada, o técnico destacou a atitude do elenco durante a partida.

Leia também:
No sufoco, Argentina avança na Copa e vai enfrentar a França
Após jogo da Argentina, Maradona passa mal e sai carregado

"Os jogadores jogaram com o coração, com muita rebeldia, em um momento muito difícil. Acho que levaram um trunfo e a possibilidade de enfrentar o que vier pela frente. Isso foi a virada das chances que nós precisávamos para o futuro", disse em entrevista coletiva.

Sampaoli também falou sobre a confiança que o resultado positivo e a classificação podem trazer ao time. "É uma vitória da autoconfiança e da convicção dos jogadores, que sabem que tem que tem um traço de categoria importante que precisa ser mostrado na Copa, como já foi mostrado por outras seleções. Mostraram que podem se impor frente a um rival difícil", explicou.

Sobre a partida, o treinador viu um primeiro tempo melhor da Argentina, mas que o time perdeu o controle emocional após o gol da seleção nigeriana. "Fizemos uma primeira etapa em que fomos superiores a Nigéria, controlamos muito bem e dominamos a bola. Mas as coisas se complicaram um pouco em função do pênalti, ficamos nervosos com a chance de ficar fora da Copa, mas a alegria chegou no final", falou.

Veja também

Brasil se impõe e goleia Peru em noite de testes de Tite
Copa América

Brasil se impõe e goleia Peru em noite de testes de Tite

Triênio e remuneração dos gestores: Conselho do Náutico propõe mudanças no Estatuto
Futebol

Triênio e remuneração dos gestores: Conselho do Náutico propõe mudanças no Estatuto