Técnico da Rússia abre as portas para mais um brasileiro

Cherchesov sinalizou a possibilidade de fazer testes com o atacante Ari, que está para receber o passaporte russo

Técnico da seleção da Rússia, Stanislav CherchesovTécnico da seleção da Rússia, Stanislav Cherchesov - Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP

O técnico da seleção da Rússia, Stanislav Cherchesov, abriu as portas da equipe para mais um atleta brasileiro. O atacante Ari, 32, do Lokomotiv Moscou. Vivendo na Rússia desde 2010, o jogador deverá receber seu passaporte até o próximo mês, havendo assim tempo suficiente para jogar a Copa do Mundo.

Além disso, Cherchesov perdeu um de seus principais atacantes, Aleksandr Kokorin. Artilheiro do campeonato russo, o atleta do Zenit lesionou o joelho e já passou por cirurgia. "Se ele (Ari) receber mesmo o passaporte russo, automaticamente será elegível para jogar pela seleção e vamos observá-lo. Se for forte o suficiente vamos usá-lo. O tempo vai dizer", disse o treinador, nesta quinta-feira (22), em coletiva de imprensa antes de amistoso com o Brasil.

Cherchesov disse também que tentou contratar Ari para o Spartak Moscou quando dirigiu a equipe entre 2007 e 2008. O brasileiro, que estava no AZ (HOL), só chegou ao clube russo em 2010. Em contato com a reportagem, Ari disse que aguarda pelo passaporte, mas que até agora não recebeu sinalização que poderá ser convocado.

"Ainda não entraram em contato comigo. Para ser sincero acho bem complicado. Nunca fui convocado, mas estou tranquilo. O importante é pegar o passaporte para poder viver aqui. Seria bom ajudar a seleção, mas se não der, estarei feliz do mesmo jeito", disse.

Caso convocado para a Copa, Ari só teria dois testes antes do mundial, em amistosos contra Áustria e Turquia. Na atual temporada, Ari só disputou cinco jogos pelo Lokomotiv e anotou um gol. Isso porque no ano passado sofreu séria lesão no joelho.

Além de Ari, outros dois brasileiros podem defender a Rússia na Copa do Mundo. O lateral-direito Mário Fernandes é nome praticamente certo. Só não atuará no amistoso de sexta-feira (23) contra a seleção brasileira porque está com uma lesão muscular.

Leia também:
 
Tite ensaia possível time, mas Seleção faz mistério
Controle de doping pega seleção russa de surpresa
"Campeonato Russo é o mais limpo do mundo", diz médico da Rússia

O outro é o goleiro Guilherme, que esteve na Copa das Confederações de 2017, mas depois não foi mais chamado. Também lesionado, ficou fora do jogo de sexta.
"Infelizmente teve esta lesão e por isso não o levamos em consideração", disse Cherchesov.

Mistério
Cherchesov foi diversas vezes questionado sobre como sua seleção atuará nesta sexta-feira contra o Brasil no estádio Lujniki, mas se esquivou. A principal dúvida é saber se atuará com uma linha de quatro ou cinco defensores.

"Amanhã veremos como jogaremos. O Brasil é cinco vezes campeão mundial e sabe jogar futebol", despistou Cherchesov. A ausência de Neymar não muda sua percepção para o jogo. "Neymar é um dos melhores jogadores do mundo, mas isso não muda nada. O Brasil tem jogadores de qualidade e o técnico saberá como solucionar os problemas", afirmou.

Veja também

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira
Futebol

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid
Sport

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid