Técnicos da nova safra e experiente são especulados no Santa

Leston Júnior e Silas estão na lista de treinadores do Santa Cruz, enquanto Julinho Camargo e Clemer foram oferecidos

Ex-goleiro Clemer estava no Brasil de Pelotas/RS na temporada 2018Ex-goleiro Clemer estava no Brasil de Pelotas/RS na temporada 2018 - Foto: Divulgação/GEB

 A expectativa nas Repúblicas Independentes do Arruda é pela contratação do novo treinador para a temporada 2019. Mesmo sem pressa, o Santa Cruz espera anunciar oficialmente o técnico até o fim desta semana. Inclusive, a diretoria de futebol confirmou que desde ontem começou a contactar os dois nomes da lista - Leston Júnior, ex-Botafogo/PB, e Silas, ex-Náutico. Especula-se também que Julinho Camargo, ex-Juventude/RS, e o ex-goleiro Clemer, que estava no Brasil de Pelotas/RS disputando a Série B do Brasileiro, foram oferecidos.

Leia também: 

Após reunião, Santa Cruz prepara propostas para treinadores

Santa Cruz pretende anunciar técnico até a próxima semana  

Local da pré-temporada do Santa passa pela escolha do técnico 

Com 40 anos de idade, Leston Júnior faz parte da nova geração de treinadores do país. No currículo, acumula conquistas como o acesso à Série A3 do Campeonato Paulista com o Inter de Bebedouro/SP, em 2010, e à Série B do Brasileiro pelo Tupi/MG, em 2015. Este ano, ele foi campeão paraibano dirigindo o Botafogo/PB, onde trabalhou oito meses e pediu para sair após a 8ª rodada da Terceira Divisão. Especulado pelo Náutico nesta temporada, o comandante também coleciona passagens por Moto Club/MA, Villa Nova/MG, Mogi Mirim/SP, Remo/PA, Madureira/RJ e Guarani/MG.

Já Silas é um velho conhecido do futebol pernambucano, mas que, apesar da experiência, está parado desde o ano passado. Seu último clube foi o Red Bull Brasil/SP na Série C de 2017. Na carreira, o técnico de 53 anos já foi campeão gaúcho pelo Grêmio/RS, em 2010, e defendeu times brasileiros como Flamengo/RJ, América/MG, Fortaleza/CE e Ceará/CE. Fora do Brasil, ganhou ainda mais bagagem no Al Arabi e no Al Gharafa, ambos do Catar. Em Pernambuco, dirigiu o Náutico em 2013, ano marcado pelo rebaixamento alvirrubro à Série B do Brasileiro.

Assim como Leston Júnior, Julinho Camargo e Clemer são considerados treinadores da nova safra do futebol brasileiro. O primeiro deles iniciou os trabalhos como auxiliar técnico - Vitória/BA, Bahia/BA, Grêmio/RS e Internacional/RS, onde foi assistente do treinador Falcão, ex-Sport. Da escola gaúcha, o comandante de 47 anos ganhou visibilidade no Caxias/RS em 2010. No ano seguinte, comandou o Grêmio/RS por um mês, mas não se firmou. Ainda no Rio Grande do Sul, passou pelo Brasil de Pelotas/RS (2012) e Veranópolis/RS (2013, 2014 e 2017). Em 2015, treinou o Goiás/GO e o Brasília/DF. De 2016 a 2017, esteve no Boa Esporte/MG. Este ano, ele disputou a Série B pelo Juventude/RS, sendo demitido no meio da temporada.

Já Clemer começou sua carreira como treinador da base do Internacional/RS, mas em 2013 foi promovido para o profissional. De lá pra cá, comandou o Glória/RS (2014), o Sergipe/SE (2016) e o Brasil de Pelotas/RS (2017 e 2018). Neste temporada, o ex-goleiro foi vice-campeão gaúcho pelo Brasil de Pelotas/RS, porém dispensado durante a Série B. Antes de ser técnico, teve uma experiência como preparador de goleiros do Internacional/RS. O profissional de 50 anos se aposentou dos gramados em 2009. Como camisa 1, conseguiu ser ídolo do Colorado e da Portuguesa, além de boas atuações no Flamengo/RJ. 

O perfil do treinador foi traçado pela direção desde o início deste mês: saber trabalhar com as categorias de base. A ideia do clube é usar com frequência as jovens promessas na temporada 2019.  

Veja também

Brasil encerra Mundial de Handebol em 18º e mira pré-olímpico
Handebol

Brasil encerra Mundial de Handebol em 18º e mira pré-olímpico

Martelotte culpa desatenção por empate contra o Itabaiana-SE e mira decisão no Arruda
Santa Cruz

Martelotte culpa desatenção por empate contra o Itabaiana-SE e mira decisão no Arruda