Técnicos viram revelações do Brasileiro

Independentemente do que aconteça até a 38ª rodada, os dois estão entre os destaques da competição

Ex-deputado estadual Ricardo Costa (PMDB) foi nomeado pelo presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros para assumir novo cargo na CasaEx-deputado estadual Ricardo Costa (PMDB) foi nomeado pelo presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros para assumir novo cargo na Casa - Foto: Mandy Oliver/Folha de Pernambuco

O clássico entre Flamengo e Botafogo, sábado (5), às 17h (de Brasília), no Maracanã, colocará frente a frente duas das principais revelações do Campeonato Brasileiro. Eles não entram em campo, mas são responsáveis diretos pelas boas campanhas dos rivais. Zé Ricardo e Jair Ventura assumiram rubro-negro e alvinegro, respectivamente, em momentos delicados e fizeram as torcidas se esquecerem dos medalhões Muricy Ramalho e Ricardo Gomes.

Independentemente do que aconteça até a 38ª rodada, os dois estão entre os destaques da competição. Eles saíram do anonimato e buscam levar suas equipes ao posto sonhado pelos torcedores. O Flamengo está na briga pelo título, enquanto o Botafogo quer uma vaga na Copa Libertadores de 2017 depois de uma arrancada que eliminou as chances de rebaixamento.

Se rubro-negro e alvinegro não tiveram o sucesso esperado com os reconhecidos Muricy Ramalho e Ricardo Gomes, as boas campanhas vieram através de métodos simplificados e que se mostraram funcionais com Zé e Jair. O bom desempenho garante, por exemplo, um 2017 na Gávea e em General Severiano com os mesmos treinadores.

Zé Ricardo está no comando do Flamengo há pouco mais de cinco meses. O técnico de 45 anos assumiu a equipe assim que Muricy decidiu dar um tempo do futebol por conta dos problemas de saúde. Inicialmente, o novato seria interino enquanto o clube fechava o acordo com Abel Braga. A rejeição da torcida e os bons resultados mudaram os planos e o rubro-negro voltou aos trilhos no Brasileiro depois de alguns anos.

O técnico, que iniciou o ano com o título da Copinha, pode terminar levando o Flamengo ao sonhado heptacampeonato. A missão não é das mais simples pela distância de cinco pontos para o líder Palmeiras, mas Zé Ricardo tem elementos para perseguir o objetivo. Com diálogo, a "meritocracia de Tite" e o "lado ranzinza de Muricy", ele marca o espaço no Ninho do Urubu apesar de ainda ser questionado pela torcida por conta de escalações e substituições.

"São dias intensos, mas a experiência é algo inesquecível. Vivo 110% o Flamengo, com o máximo de dedicação possível. Estamos em uma posição que nos permite sonhar com coisas altas e trabalhamos para isso. O objetivo é colocar o clube sempre no topo", afirmou.

Zé Ricardo dirigiu o time profissional do Flamengo em 33 jogos. Foram 18 vitórias, sete empates e oito derrotas. O aproveitamento é de 61%, o que supera alguns nomes que comandaram o Rubro-negro recentemente, casos de Muricy Ramalho, Oswaldo de Oliveira, Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges, Ney Franco, Mano Menezes e Jorginho.

Jair Ventura é outra grata surpresa do Campeonato Brasileiro. Aos 38 anos, o filho do tricampeão Jairzinho ajudou a devolver o orgulho aos botafoguenses. A partir de uma saída inesperada de Ricardo Gomes, que optou por transferir-se ao São Paulo, o alvinegro se reinventou, deixou o risco de rebaixamento para trás e se colocou com destaque na briga por uma vaga na Copa Libertadores.

O novato tem um estilo enérgico no dia a dia, diferente de Zé Ricardo e mais ainda de Gomes. Jair "joga junto" com os atletas no treinamento e faz suas anotações em uma agenda, ao melhor estilo Joel Santana. É através do que escreve que orienta os jogadores nos intervalos.

Com Jair Ventura na área técnica, o Botafogo disputou 17 jogos na temporada -11 vitórias, cinco derrotas e um empate. O aproveitamento de 66% empolga a diretoria e transmite a confiança necessária para encerrar o ano da forma que talvez nem o alvinegro mais otimista esperasse.

"Foram onze anos esperando e um treinador jovem não costuma ter muitas chances. Só tinha uma bala na agulha e não poderia errar o tiro. Me preparo para fazer o melhor, alcançar o máximo, mas estamos sempre mais preparados para o pior. Caiu no meu colo por conta da escolha do Ricardo e acredito que tenha sido muito difícil para o presidente colocar um treinador jovem. Fico feliz pelos resultados. Me preparei bastante, inclusive para os momentos ruins", encerrou o comandante Alvinegro.

Veja também

Secretaria de Saúde cancela clássico catarinense por risco de contágio
Campeonato Catarinense

Secretaria de Saúde cancela clássico catarinense por risco de contágio

Liverpool cede empate ao Burnley; Norwich é primeiro rebaixado da Premier League
Futebol Internacional

Liverpool cede empate ao Burnley; Norwich é primeiro rebaixado da Premier League