Thiago Primão e Everton Santos ganham vaga no ataque tricolor

Vinícius Eutrópio opta por atletas de estilos distintos para compor o ataque tricolor. Defesa já está definida

Mais agudo, Everton ganhou a disputa para Thomás e conquistou a titularidadeMais agudo, Everton ganhou a disputa para Thomás e conquistou a titularidade - Foto: BRUNO CAMPOS/ARQUIVO FOLHA

 

Desde que chegou ao Santa Cruz, o técnico Vinícius Eutrópio tem se dividido nas funções de indicar nomes para a diretoria, ajudar diretamente nas contratações e - o essencial - fazer tudo funcionar dentro de campo. Em seu ofício, a ordem natural do trabalho o levou a, primeiramente, organizar a ‘cozinha’: missão cumprida. Pelo menos é o que evidencia a repetição da escalação no setor desde o início da pré-temporada.

Mas, em seguida, vem o ataque. O setor alvo dos holofotes sempre na potência máxima e que, no Tricolor, agrega atletas com características que se opõem, porém, se completam. Diferenças que, para convergirem na direção que aponta para o tão almejado equilíbrio do time, exigem análises detalhadas do treinador e sua comissão. Na direita, Thiago Primão ou William Barbio? Na esquerda, Éverton Santos ou Thomás? Após repetidos testes, em ambas as perguntas, a primeira opção é a resposta correta. Até segunda ordem, a torcida coral pode contar com a cadência de Primão mesclada com o poder de fogo de Éverton.

Utilizando o parâmetro do balanceamento entre os lados do campo, Eutrópio explica seu raciocínio ao analisar a equipe. “Com Primão, ganhamos mais posse no diálogo com Léo Costa (meia que garantiu preferência na função de camisa 10). E o mesmo vale para Thomás, que sabe conduzir bem a bola com boa movimentação por dentro, ou seja, são estilos parecidos em lados opostos. Já com Barbio e Éverton, ganhamos em profundidade. Então, armo o time para ter um atleta mais agudo de um lado (no caso Everton) e, do outro, um maior refinamento no toque de bola, Primão”, detalhou.

Feitas as ponderações, o setor ofensivo considerado titular conta com Léo Costa, Thiago Primão, Éverton Santos e André Luís. Peças que entraram ‘de frente’ na conquista da Taça Asa Branca e que terão a missão de criar uma identidade para a linha de frente coral. Na retaguarda, mais entrosamento é o objetivo, tendo como protagonistas Júlio César, Vítor, Jaime, Bruno Silva e Eduardo.

Regularizações
Para colocar em prática o que pretende nos compromissos oficiais, Eutrópio precisa que seus atletas sejam regularizados. E a abertura da semana, ontem, foi das mais gratas. Isso porque 12 tricolores tiveram o nome publicado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF. Foram eles: Bruno Silva, Jaime, Anderson Salles, Ví­­­tor, Tiago Costa, David, Léo Costa, Léo Cotia, Thiago Primão, Gabriel Leite, Éverton Santos e Williams Luz.

 

Veja também

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei
Futebol Internacional

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei

Primeiro evento-teste dos Jogos de Tóquio é adiado por dois meses
Olimpíadas

Primeiro evento-teste dos Jogos de Tóquio é adiado por dois meses