A-A+

Timbu sai na frente, mas toma virada do Campinense

Em jogo de ida da Pré-Copa do Nordeste, o Náutico perdeu por 2x1. No jogo da volta, quarta (8), vai precisar vencer

Timbu foi derrotado por 2x1 pelo Campinense. Timbu foi derrotado por 2x1 pelo Campinense.  - Foto: Folha de Pernambuco

Num segundo tempo sofrível, o Náutico pagou caro pelos seus erros e acabou perdendo de virada para o Campinense nesta quarta-feira (1º), no Amigão, em Campina Grande. Com o resultado, o Timbu precisará vencer por dois gols de diferença no jogo da volta, nos Aflitos, na próxima quarta-feira (08), para garantir vaga na Copa do Nordeste 2020. Caso vença por um gol de diferença, a decisão sairá nos pênaltis.

Dentro de campo, o clima de feriado parece ter contagiado as duas equipes, com o ritmo de jogo começando lento, sem criatividade. Aos poucos, as duas equipes foram engrenando e curiosamente o Náutico tinha mais posse de bola e chegava mais ao gol adversário. Na tentativa de reforçar a marcação, o treinador Márcio Goiano sacou Luiz Henrique e entrou Jiménez. No ataque, Robinho perdeu a vaga para Odilávio, que jogou mais aberto enquanto Wallace Pernambucano ficava mais centralizado.

As alterações deram certo na primeira etapa. A primeira boa chance veio com Thiago, aos 28 minutos, com o goleiro Vágner fazendo boa defesa após arremate de fora da área. Aos 37 minutos, uma obra de arte no Amigão. Livre na intermediária, o atacante Wallace Pernambucano levantou a cabeça e mandou um lindo chute, consciente, sem chance para o arqueiro adversário, marcando um golaço e abrindo o placar.

Leia também:
Bruno pede auto avaliação para tirar o Náutico da má fase
Náutico estreia na Série C com derrota para o ABC, em Natal
Fruto do Bom de Bola tenta sucesso no Sub-15 do Náutico

Na segunda etapa, as coisas mudaram. Basca pelo empate, o Campinense sufocou o Náutico desde o começo. E aí as falhas defensivas do Timbu foram expostas. E logo aos três minutos, o vacilo alvirrubro veio da pior forma, sofrendo um “gol de lateral”. Em lateral arremessado direito na área, a zaga timbu e o goleiro Bruno falharam, com Erivan só tendo o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol e deixar tudo igual.

O gol animou os mandantes, que foram em busca da virada. Acuado, o Náutico recuou e não soube se defender. E aos 18 minutos, nova falha. Em bola levantada na área, Richardson ganhou de cabeça e tocou para Henrique Mattos, também sozinho só escorar para o fundo das redes: 2x1. Além de não conseguir atacar o adversário, o Timbu continuava falhando na retaguarda.

E aos 33, o inacreditável aconteceu. Em nova bola ganha pelo alto, Henrique Mattos ganhou um repeteco, uma chance semelhante de marcar mais um gol, mas escorou mal e a bola tocou no travessão e saiu. Sem forças, o Náutico caiu e terá que correr nos Aflitos para reverter o quadro.

Ficha técnica

Campinense 2
Wagner Coradin; Gustavo, Henrique Mattos, Richardson e João Victor; Ferreira, James (Yerien), Vitor Maranhão, João Paulo (Alex Mineiro) e Erivan (Chaveirinho); Lucas Lopeu. Técnico: Francisco Diá.

Náutico 1
Bruno; Hereda, Sueliton, Diego Silva e Assis; Josa (Fábio), Jiménez e Wagninho (Luiz Henrique); Thiago, Odilávio (Cisneiros) e Wallace Pernambucano. Técnico: Márcio Goiano.

Local: Amigão (Campina Grande/PB)
Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL)
Assistentes: Wagner Jose da Silva e Ruan Luiz de Barros Silva (ambos de AL)
Gols: Wallace Pernambucano (aos 37 do 1ºT), Erivan (aos 3 do 2ºT) e Henrique Mattos (aos 18 do 2ºT) 
Cartões amarelos: Richardson e Henrique Mattos (Campinense). Sueliton e Jiménez (Náutico).

Veja também

Quase 300 mil novos candidatos se inscreveram no Enem com gratuidade, diz Inep
ENEM

Quase 300 mil novos candidatos se inscreveram no Enem com gratuidade, diz Inep

Eliminatórias: Brasil e Uruguai terá público na Arena da Amazônia
Futebol

Eliminatórias: Brasil e Uruguai terá público na Arena da Amazônia