A-A+

Time de basquete feminino faz primeiro treino na Europa

Equipe está na Sérvia, onde faz preparação final para o Pré-Olímpico Mundial, que acontece na semana que vem

Treino da seleção brasileira feminina de basquete na Sérvia Treino da seleção brasileira feminina de basquete na Sérvia  - Foto: Divulgação/CBB

Na seleção feminina de basquete, o descanso é na quadra. Na tarde desta terça-feira (28) – noite na Europa –, as meninas realizaram o primeiro treino na Europa após pouco mais de 15 horas de viagem entre o Brasil e Belgrado, na Sérvia, local da última semana de trabalho antes da estreia no Pré-Olímpico de Bourges, na França. O time comandado por José Neto treina na Vizura Academy, complexo com quadras, restaurante, academia e toda estrutura necessária para as atividades. A Vizura também é utilizada pelas sérvias e pelo astro da NBA, Nikola Jokic.

“Esse primeiro treino é muito importante para que as atletas possam se adaptar ao fuso horário, trabalhar o jet lag. Foi um treino curto, mas intenso, e pudemos trabalhar para ajudar todas elas no processo de adaptação também ao clima. É um momento importante, temos o amistoso contra a Sérvia e depois o Pré-Olímpico, que é o nosso grande objetivo”, explicou o preparador físico Diego Falcão.

No próximo dia 3, o Brasil encara a Sérvia às 14h (de Brasília), em amistoso fechado, na própria Vizura Academy. Já no dia 4, a seleção segue para a França, para o Pré-Olímpico. A estreia será no dia 6 de fevereiro, diante de Porto Rico, às 14h, com transmissão do SporTV. Depois, pega França e Austrália nos dias 8 e 9. O Pré-Olímpico dá três vagas em Tóquio 2020.

“Foi uma viagem longa, cansativa, mas é importante estar na quadra trabalhando, nos adaptando ao fuso, são quatro horas a mais que no Brasil e também ao clima, que é muito diferente do que estávamos treinando no Rio de Janeiro”, garantiu a ala Tati Pacheco.

Leia também:
Basquete feminino de malas prontas para o Pré-Olímpico
Brasil cai em grupo com mais vagas no pré-olímpico de basquete
Seleção feminina de basquete se apresenta visando Tóquio


O técnico José Neto definiu no último domingo (26) o grupo para o Pré-Olímpico. Ao todo, 13 atletas estão na Europa. As novidades em relação ao grupo que jogou o Pré-Olímpico das Américas ficam por conta da pivô Carolina e da armadora Alana. Lesionada, a pivô Nádia Colhado não pôde participar dessa etapa de treinos, assim como a pivô Stephanie Soares, com compromissos universitários nos Estados Unidos.

A seleção feminina vem em uma crescente. O Brasil conquistou os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, quebrando um jejum que vinha desde 1991. Depois, foi bronze na AmeriCup, fazendo ótimos jogos contra Canadá e Estados Unidos. Por último, venceu Argentina e Colômbia no Pré-Olímpico das Américas para se classificar para o Pré-Olímpico Mundial de Bourges.

A CBB é o órgão nacional do basquete. É uma associação independente, formada por 27 federações por todo o Brasil. É reconhecida como a única autoridade competente no basquete pela Federação Internacional de Basquete (FIBA) e pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

SELEÇÃO BRASILEIRA
Armadoras

Débora Costa - SESI Araraquara
Lays da Silva - Vera Cruz Campinas
Alana Gonçalo - Santo André

Alas/Armadoras
Tainá Paixão - Sampaio Basquete
Isabela Ramona - Sampaio Basquete
Patrícia Teixeira - Vera Cruz Campinas

Alas
Tatiane Pacheco - Sampaio Basquete
Raphaella Monteiro - Sampaio Basquete

Alas/pivôs
Damiris Dantas - Busan BNK Sum-KOR
Mariana Dias - Vera Cruz Campinas
Clarissa Santos - Asvel Lyon-FRA

Pivôs
Erika Souza - IDK GIPUZKOA UPV-ESP
Maria Carolina Oliveira - Pró-Esporte Sorocaba

Veja também

Rebeca domina no salto e se torna campeã mundial
Ginástica feminina

Rebeca domina no salto e se torna campeã mundial

Após um ano e sete meses, corridas de rua voltam a preencher o Recife
Corridas de rua

Após um ano e sete meses, corridas de rua voltam a preencher o Recife