TJD denuncia palmeirenses Dudu, Felipe Melo e Jailson

Os atletas serão julgados na próxima segunda-feira, dia 19, pelas confusões ocorridas na derrota para o Corinthians

Volante Felipe Melo, do PalmeirasVolante Felipe Melo, do Palmeiras - Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação

A procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD) denunciou Dudu, Felipe Melo e Jailson, do Palmeiras, por confusões ocorridas na derrota por 2x0 diante do Corinthians no última dia 24 de março, na Arena Corinthians. Os atletas serão julgados na próxima segunda-feira, dia 19.

Leia também:
Roger aposta na tática para reverter desconfiança no Palmeiras
Corinthians acaba com a invencibilidade do Palmeiras

Dudu e Felipe Melo foram enquadrados no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva -o item fala em ação contraria à ética e disciplina. Jailson foi denunciado pelo mesmo artigo, e também pelo 254, que trata de jogada violenta. Todos os artigos preveem multa e suspensão entre uma e seis partidas. A procuradoria do TJD considerou que o dirigente Alexandro Mattos não cometeu nenhuma infração e pediu sua inocência.

Jailson foi o pivô de toda a polêmica do Dérbi ao cometer pênalti em Renê Júnior. O árbitro Raphael Claus assinalou a infração com muito atraso, o que irritou os jogadores do Palmeiras. O goleiro disse, em entrevista após o jogo, que "passaram a mão no Palmeiras de novo". Dudu, por sua vez, disse que "na dúvida, é Corinthians". Ambos foram chamados para explicar suas declarações na última segunda-feira.

A estratégia do Palmeiras foi tentar convencer o procurador de que os atletas não estavam insinuando a existência de um esquema para favorecer o Corinthians, mas referindo-se à pressão que todos enfrentam nos jogos em Itaquera, sobretudo com torcida única.

Felipe Melo foi chamado porque algumas imagens sugeriam que ele havia mostrado o dedo médio na direção de Raphael Claus ou da torcida corintiana, algo que não está registrado na súmula e negado pelo jogador.

Mattos, por fim, foi convocado a depor por ter abordado Raphael Claus na saída do gramado. Ele estava na companhia do presidente corintiano, Andrés Sanchez, que também foi chamado a depor pelo TJD-SP. De acordo com o delegado Olim, o depoimento dele foi adiado para esta terça-feira devido a uma viagem a Brasília.

Veja também

Jorge Henrique se responsabiliza por lesão de lateral do Cruzeiro e posta pedido de desculpas
Náutico

Jorge Henrique se responsabiliza por lesão de lateral do Cruzeiro e posta pedido de desculpas

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19
Futebol

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19