Tóquio diz não ter plano B em caso de novo adiamento dos Jogos

Questões sobre a possibilidade de a Olimpíada ser realizada em pouco mais de 15 meses estão sendo levantadas

Olimpíada acontecerá em 2021Olimpíada acontecerá em 2021 - Foto: Fabrice Coffrini/AFP

Não há "plano B" para a Olimpíada se ela precisar ser adiada novamente por causa da pandemia de coronavírus, disseram os organizadores de Tóquio nesta terça-feira (14).
Masa Takaya, porta-voz da Olimpíada de Tóquio, disse que os organizadores estão seguindo o pressuposto de que o evento terá início em 23 de julho de 2021. A Paraolimpíada ocorreria a partir de 24 de agosto.

Essas datas foram definidas no mês passado pelo Comitê Olímpico Internacional e pelas autoridades japonesas depois que ficou claro que a pandemia de coronavírus não permitira que os Jogos de Tóquio pudessem ser realizados conforme programado para este ano. "Estamos trabalhando para o novo objetivo. Não temos um plano B", disse Takaya durante teleconferência.

Leia também:
COI estima gasto bilionário com adiamento da Olimpíada
COI define novas diretrizes de classificação para os Jogos de Tóquio


A gravidade da pandemia e o número de mortes levantaram questões sobre a possibilidade de a Olimpíada ser realizada em pouco mais de 15 meses. "Tudo que posso dizer hoje é que as datas para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos acabaram de ser definidas. Nesse sentido, Tóquio e todas as partes envolvidas estão fazendo o possível para entregar os jogos no próximo ano", disse Takaya.

Veja também

Brasileiros são eliminados na estreia do tênis em Tóquio
Olímpiadas

Brasileiros são eliminados na estreia do tênis em Tóquio

Com cortes de vagas e de investimentos, Brasil reduz número de atletas militares nas Olimpíadas
CRISE

Com cortes de vagas e de investimentos, Brasil reduz número de atletas militares nas Olimpíadas